Tamanho do texto

Presidente da Câmara afirma que projeto enviado pelo premier é quase o mesmo já apreciado no último sábado, não justificando nova votação

Parlamento britânico precisa votar Brexit arrow-options
Jess Taylor/Parlamento britânico
O Parlamento britânico se reuniu no último sábado para a primeira sessão em final de semana desde a Guerra das Malvinas

O Parlamento britânico não vai votar novamente nesta segunda-feira (21) o acordo para so Brexit negociado pelo premier Boris Johnson com a liderança do bloco na semana passada. Segundo o presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, o texto apresentado por Johnson é praticamente o mesmo já apreciado pela Casa no último sábado , não justificando que seja levado mais uma vez ao plenário.

Em uma sessão extraordinária no sábado, o que não acontecia desde a Guerra das Malvinas, em 1982, os deputados britânicos aprovaram por 322 votos a 306 uma moção que, em termos práticos, adiou a decisão sobre a saída do Reino Unido da União Europeia e obrigou Boris Johnson a pedir uma extensão do atual prazo para a saída, que vence no próximo dia 31.

Leia também: Bases de acordo do Brexit estão prontas e pacto poderá ser assinado já na quinta

Apresentada pelo conservador Olivier Letwin, a moção uniu conservadores dissidentes e trabalhistas e impede que o Parlamento aprove um acordo até que a legislação do Brexit  seja regulamentada por completo. O apoio do Partido Democrático Unionista da Irlanda do Norte (DUP), sigla aliada de Johnson, mas descontente com o pacto, foi fundamental para sua aprovação.