Tamanho do texto

Durante evento, o comediante Volodimir Zelenski mostrou um vídeo fictício e fez piadas com países, como Coreia do Norte e China, além do Fundo Monetário Internacional e personalidades como a Rainha da Inglaterra

Presidente da Ucrânia Volodimir Zelenski arrow-options
Reprodução/Twitter/ZelenskyyUa
Presidente da Ucrânia Volodimir Zelenski fez piadas com líderes mundiais em apresentação e vídeo viralizou

Eleito presidente da Ucrânia em abril deste ano, o comediante Volodimir Zelenski protagonizou uma cena engraçada - e pouco diplomática - durante a abertura de um evento com líderes mundiais na cidade de Ialta, que pertence à Crimeia, uma península ucraniana atualmente ocupada pela Rússia, no início de setembro.

Leia também: Outdoor eletrônico em estrada exibe filme pornô durante 20 minutos

Antes de sua fala, o presidente da Ucrânia apresentou um vídeo fictício com piadas que envolvem vários países, como Coreia do Norte e China, órgãos como o Fundo Monetário Internacional (FMI), e personalidades políticas, como a Rainha da Inglaterra. O ato arrancou risadas dos presentes no evento.

Em certo momento do vídeo, a Coreia do Norte entra no grupo e a Ucrânia escreve: "Parabéns pelo início da internet na Coreia do Norte". O suposto país comandado por Kin Jon-un, então, responde: "Obrigado, mas eu, na verdade, corri para a Coreia do Sul por cinco minutos".

Na sequência, a Coreia do Norte envia figurinhas, recurso disponível em aplicativos de conversa como o WahtsApp, de mísseis nucleares, ao passo que os Estados Unidos respondem: "Ótimas figurinhas, mas você não precisa enviá-los para mim".

Leia também: Mulher é atacada por bisão em encontro com homem que já foi alvo do animal

A piada com o FMI acontece quando a Ucrânia de Zelenski diz: "Gostaria de discutir a questão do crédito". E então o órgão monetário deixa o grupo. Logo depois, a Rússia escreve: "Nós gostaríamos de discutir a questão da anexação".

"Vá em frente", responde a Ucrânia. "O que você acha se nós anexarmos metade da Grã-Bretanha?", questiona a Rússia. Em sequência, França, Alemanhã e Estados Unidos dizem: "Nós vamos colocar sanções".

Assista ao vídeo abaixo, em inglês

O comediante e presidente da Ucrânia está diretamente ligado com a abertura do processo de impeachment do presidente dos EUA, Donald Trump . Em conversas entre os dois, o norte-americano acusa o possível candidato democrata à Presidência em 2020 de corrupção e pede que Zelekenski o investigue.