Tamanho do texto

Segundo Otávio do Rêgo Barros, houve melhora significativa no estado de saúde do presidente e que não existe mais dúvida sobre viagem a Nova York

Bolsonaro arrow-options
Carolina Antunes/PR - 30.8.19
Porta-voz garante '100%' que Bolsonaro vai à Assembleia Geral da ONU

O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, garantiu nesta quarta-feira (18) que a ida do presidente Jair Bolsonaro (PSL) à 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas , em Nova York, na próxima semana, está "100%" certa. Segundo ele, de ontem para hoje, houve uma melhora significativa na saúde de Bolsonaro que não deixa mais "dúvida" sobre a viagem.

"Eu afirmo 100% que o presidente vai a Nova York", disse Rêgo Barros. Na terça-feira (17), o porta-voz havia dito que a viagem estava "sob análise" e que só seria confirmada após avaliação feita pelo equipe do cirurgião Antonio Luiz Macedo . Bolsonaro se recupera de uma cirurgia para correção de uma hérnia, realizada no dia 8 de setembro. A ida também causava divergência entre pessoas próximas ao presidente . Parte defendia que ele não viajasse.

"O dr. Macedo vem na sexta-feira para dar continuidade à avaliação do presidente, mas hoje o sentimento a partir das análises da equipe do presidente é que não há mais dúvida com relação à confirmação da ida dele a Nova York", afirmou Rêgo Barros .

Segundo o porta-voz, Bolsonaro caminhou 1000 metros pela manhã e à tarde no Palácio do Alvorada e recebeu o médico da Presidência, Ricardo Peixoto Camarinha, duas vezes. Rêgo Barros confirmou também que ainda a Dallas, no Texas, foi cancelada.

"De ontem para hoje, houve a decisão de não irmos ao Texas e o presidente há de quedar-se em Nova York", revelou.

Na tarde de terça-feira, o Palácio do Planalto retirou da previsão da viagem a passagem por Dallas, no Texas, onde ele teria um rápido encontro com empresários ligados ao setor militar dos Estados Unidos no aeroporto.

Também foram suspensas reuniões bilaterais com os sete chefes de Estados que ainda estavam sendo alinhavados. Saíram da programação encontros com o o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, e com o presidente Donaldo Trump, do Estados Unidos, além de conversas com os líderes de Polônia, Colômbia, Peru, Ucrânia e África do Sul.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) esteve no Palácio da Alvorada durante evento na terça-feira e gravou um vídeo no local pedindo que o presidente não vá a Nova York para cuidar da saúde . Ela disse ter notado que Bolsonaro está pálido e emagreceu desde a última operação. "Se você tiver alguém na família que tenha feito 4 cirurgias em 1 ano, entenderá", escreveu a parlamentar no Twitter.

Por enquanto, o embarque da comitiva brasileira, com Bolsonaro , ministros e parlamentares, está prevista para segunda-feira, dia 23, às 8h, com chegada em Nova York, às 16h. A volta ao Brasil deve ocorrer no dia 25.