Tamanho do texto

O diagnóstico foi revelado menos de um mês depois da morte da primeira-dama, María Auxiliadora Delgado, vítima de um infarto no dia 31 de julho

O diagnóstico foi revelado menos de um mês depois da morte da primeira-dama, María Auxiliadora Delgado, vítima de um infarto no dia 31 de julho arrow-options
Presidência do Uruguai
Tabaré Vázquez, presidente do Uruguai


MONTEVIDÉU — O médico do presidente do Uruguai,  Tabaré Vázquez , confirmou nesta sexta-feira que ele tem um tumor maligno no pulmão. O presidente, de 79 anos, havia anunciado no começo da semana que um nódulo foi descoberto durante exames de rotina. 

Um breve relatório publicado no site oficial da Presidência, nesta sexta-feira, indicou que Vázquez "está em excelente estado e passou pelo procedimento para diagnosticar o nódulo sem complicações".

Leia também: Oposição do Uruguai tem vitória nas primárias presidenciais

 Na segunda-feira, em um tom calmo, o presidente contou que o nódulo foi descoberto por acaso e que ele não apresentava nenhum sintoma. Ainda segundo Vázquez, todo o tratamento médico será realizado em seu país.

Vázquez, um oncologista que declarou guerra ao tabaco no Uruguai, está em seu segundo mandato como presidente do Uruguai. O diagnóstico foi revelado menos de um mês depois da morte da primeira-dama,  María Auxiliadora Delgado , vítima de um infarto no dia 31 de julho. Os dois foram casados por mais de 50 anos .

Leia também: Após fala de Mujica, Uruguai explica porque não considera Venezuela uma ditadura

O país se prepara para as eleições de 27 de outubro, onde os uruguaios elegerão o sucessor de Vázquez, que está prestes a terminar seu segundo mandato. Ele foi presidente de 2005 a 2010, e voltou a ser eleito em 2015, após o mandato de José Mujica. A Constituição uruguaia proíbe a reeleição consecutiva.