Tamanho do texto

Pelo menos 20 pessoas estão desaparecidas; o tufão Lekima atingiu a cidade de Wenling, ao sul de Xangai, sendo o distrito de Yongjia o mais afetado

lago de barreira destruído pelo tufão Lekima arrow-options
Reprodução/EuroNews
Tufão Lekima causou o rompimento de um lago de barreira

A violenta passagem do tufão Lekima pelo leste da China neste sábado (10) já deixou 28 mortos. Pelo menos 20 pessoas estão desaparecidas. O tufão Lekima atingiu a cidade de Wenling, ao sul de Xangai. O distrito de Yongjia foi o mais afetado.

Leia também: Polícia dispara gás lacrimogêneo contra manifestantes em Hong Kong

O tufão Lekima provocou o rompimento de um lago de barreira na Província de Zhejiang, informaram as autoridades locais.

Com ventos máximos de 187 quilômetros por hora, o Lekima, nono tufão do ano, trouxe fortes tempestades ao distrito de Yongjia e causou um deslizamento de terra que bloqueou os rios da região, elevando o nível da água em até 10 metros em 10 minutos e deixando 120 moradores ilhados.

Mais de 300 policiais, agentes de segurança pública e equipes de socorro foram enviados ao local para ajudar no trabalho de resgate .

Leia também: Polícia Marítima resgatou 70 refugiados no Mar Egeu em dois dias

Segundo a meteorologia, o tufão Lekima deve se deslocar a uma velocidade aproximada de 15 quilômetros por hora em direção ao norte e a oeste, com moderação dos ventos.