Tamanho do texto

Caso aconteceu no Texas, na última semana, quando homem foi preso por invasão de domicílio; chefe dos policiais pediu desculpas publicamente

cavalo arrow-options
Reprodução/Twitter
Donald Neely, de 43 anos, foi levado amarrado e a pé por oito quarteirões

Uma foto tirada nas ruas de Galveston, no Texas, causou polêmica ao mostrar dois policiais brancos montados em cavalos e conduzindo um homem negro a pé, algemado e preso por uma corda até a delegacia. A imagem circula nas redes sociais desde o último sábado (3), quando Donald Neely, de 43 anos, foi preso por invasão de propriedade privada.

Leia também: Trump ataca famoso ativista negro dos EUA e volta a ser acusado de racismo

Nessa terça-feira (6), o chefe de polícia local, Vernon Hale, divulgou um pedido oficial de desculpas, dizendo que a atitude foi “um erro de julgamento dos policiais ” e que eles deveriam ter esperado uma viatura chegar ao local para que Neely fosse levado à delegacia.

Nas redes sociais, muitos internautas ficaram chocados com o tratamento dado ao homem ao longo dos oito quarteirões pelos quais caminhou, relacionando a situação com a época da escravidão . Em resposta, Hale afirmou que foi uma “humilhação desnecessária” e explicou que essa técnica de transportar pessoas é a “mais indicada em alguns cenários, como para controlar uma multidão” e que não foi utilizada corretamente naquele momento.

Leia também: Professor capixaba se fantasia de "Nega maluca" e é acusado de racismo

home negro arrow-options
Reprodução/Twitter
Ação foi flagrada por cidadãos que passavam pelo local no momento

“Meus policiais não tiveram intenções maliciosas no momento da detenção, mas nós imediatamente falamos com a polícia para prevenir o uso desta técnica e eles irão rever todo o treinamento e procedimentos em busca de métodos mais apropriados”, afirmou em comunicado. Segundo a CBS Houston , os agentes - identificados como P. Brosch e A. Smith - não foram punidos.