Tamanho do texto

Nesta segunda, trens estavam sendo impedidos de sair da estação; mais de 160 voos foram cancelados em função da adesão de funcionários à greve

Agência Brasil

Protesto em Hong Kong arrow-options
Reprodução/Twitter/StephenMcDonell
Os protestos em Hong Kong v~em acontecendo há quase dois meses

Hong Kong pode ter mais confrontos, já que manifestantes estão convocando a população a aderir a uma greve geral nesta segunda-feira (5), com o objetivo de paralisar a cidade.

Leia também: Funcionários públicos se juntam a protestos em Hong Kong

A imprensa de Hong Kong diz que manifestantes estão tentando interromper o transporte coletivo durante a manhã, impedindo trens de deixarem as estações. A autoridade aeroportuária também cancelou mais de 160 voos devido a relatos de que funcionários vão aderir à greve geral .

Os protestos de hoje ocorrem após mais um fim de semana violento. Manifestantes jogaram tijolos em delegacias de polícia enquanto policiais utilizaram gás lacrimogêneo para dispersar as multidões.

Autoridades de Hong Kong dizem agora que as manifestações ilegais estão levando a cidade a um "limite extremamente perigoso".

Leia também: Manifestantes réus por 'motins' comparecem à Justiça em Hong Kong

As manifestações começaram devido a um polêmico projeto de lei de extradição. Ele permitirá que suspeitos de delitos criminais sejam enviados à China continental para julgamento. O projeto já foi suspenso, mas os manifestantes exigem seu arquivamento definitivo.