Tamanho do texto

Proposta deverá ser ratificada por referendo, após passar pelo Parlamento

Martín Vizcarra, presidente do Peru arrow-options
Reprodução/Facebook Martín Vizcarra
Matrín Vizcarra assumiu a presidência do Peru em 2018, após a renúncia de Pedro Pablo Kuczynski

O presidente do Peru , Martín Vizcarra, propôs neste domingo ao Congresso antecipar as eleições para julho de 2020, reduzindo em um ano seu próprio mandato e o dos legisladores, como forma de sair da “crise institucional” entre os dois poderes. O mandatário, que ganhou popularidade ao enfrentar o Congresso, disse que sua proposta deverá ser ratificada por referendo, depois de ser aprovada pelo Parlamento, dominado pela oposição fujimorista.

Leia também: Mujica diz que Venezuela vive uma ditadura mas critica interferência externa

"Apresento ao Congresso uma reforma constitucional de antecipação das eleições gerais , que implica na redução do mandato congressista até 28 de julho de 2020. Da mesma forma, nesta reforma também se solicita a redução do mandato presidencial à mesma data", declarou Martín Vizcarra no plenário do Congresso, em sua mensagem anual ao país no 198º aniversário da Independência peruana, em meio a vaias e ovações. "A voz do povo tem que ser ouvida, por isso esta reforma constitucional deverá ser ratificada por meio de referendo. O Peru grita por um novo começo".

Leia também: Trump é novamente acusado de racismo após ataques a legislador negro

Vizcarra, de 56 anos, era praticamente desconhecido quando se tornou presidente do Peru , há 16 meses, após a renúncia de Pedro Pablo Kuczynski.