Tamanho do texto

Filho do presidente, que é cotado para a embaixada brasileira nos EUA, afirma que imprensa deturpou sua fala em que ele afirmou que ter "fritado hambúrguer" em solo norte-americano seria credencial para assumir posto

Eduardo arrow-options
Reprodução/Instagram/Bolsonarosp
"Trabalho humilde", diz Eduardo Bolsonaro sobre emprego em fast food dos EUA

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi às redes sociais na madrugada desta terça-feira (16) para se defender das críticas que vem recebendo após afirmar que estaria pronto para assumir a embaixada brasileira nos Estados Unidos por já ter feito intercâmbio em terras norte-americanas e ter "fritado hambúrguer no frio do Maine".

Leia também: Marco Aurélio diz que indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada é nepotismo

"Estrangeiro,20 anos e num trabalho humilde era respeitado nos EUA.Pagava minhas contas lá e aprimorei meu inglês sem dar gastos aos meus pais. No Brasil a imprensa me desdenha e deturpa minha fala", escreveu Eduardo Bolsonaro . Ele também anexou um vídeo de 2017, em que ele está em frente a uma rede de fast food e conta que trabalhou em uma das franquias. Ao fim de vídeo, ele mostra uma charge de um jornal zombando de sua declaração.

O nome do deputado foi ventilado pelo presidente Jair Bolsonaro para a embaixada brasileira na última quinta-feira (11), um dia depois do filho completar 35 anos, idade mínima para ser embaixador.

A declaração do parlamentar sobre o trabalho em terras estanudidenses foi dada a jornalistas na última sexta-feira (12). "É difícil falar de si próprio. Mas não sou um filho de deputado [presidente] que está do nada vindo a ser alçado a essa condição. Existe um trabalho sendo feito, sou presidente da Comissão de Relações Exteriores [da Câmara], tenho uma vivência pelo mundo", disse Eduardo, após reunião com o chanceler Ernesto Araújo, no Palácio do Itamaraty.

"Já fiz intercâmbio, já fritei hambúrguer lá nos EUA , no frio do Maine, estado que faz divisa com o Canadá. No frio do Colorado, numa montanha lá, aprimorei meu inglês. Vi como é o trato receptivo do norte-americano para com os brasileiros", listou o filho do presidente. "Então acho que é um trabalho que pode ser desenvolvido", afirmou.

Leia também: Possibilidade de Eduardo Bolsonaro assumir embaixada deixa Itamaraty perplexo

A declaração de Eduardo Bolsonaro sobre sua experiência nos Estados Unidos causou questionamentos dos especialistas em relações internacionais. Nas redes sociais, simpatizantes da oposição fizeram uma série de brincadeiras com a situação.