Tamanho do texto

Diálogos foram confirmados pela Noruega, que mediou encontro anterior, e ocorrerão em Barbados; reunião deve acontecer ainda esta semana

Nicolás Maduro discursando
Reprodução/Twitter
Presidente Nicolás Maduro resiste às tentativas de destituí-lo do cargo

A oposição venezuelana e o regime de Nicolás Maduro aceitaram voltar à mesa de negociações ainda nesta semana, informou a Noruega, que participa da mediação da crise política no país sul-americano.

Leia também: Governo Maduro libera 22 presos políticos após exigência da ONU

Em uma nota divulgada na noite de domingo (7), o Ministério das Relações Exteriores de Oslo disse que "os principais atores políticos da Venezuela decidiram continuar o processo de negociação facilitado pela Noruega". Maduro deve enviar representantes, que se encontrarão com o próprio autodeclarado presidente interino, Juan Guaidó .

"As partes se reunirão esta semana em Barbados para avançar na busca por uma solução concordada e constitucional para o país. As negociações ocorrerão de maneira contínua e veloz", ressaltou o comunicado.

Leia também: Conheça principais pontos do relatório da ONU sobre a Venezuela

Guaidó divulgou um comunicado no qual afirma que o encontro tratará do fim do governo atual. "Nos dirigimos ao país e à comunidade internacional, a fim de anunciar que, em atenção à mediação do Reino da Noruega, se assistirá a uma reunião com representantes do regime usurpador em Barbados, para estabelecer uma  negociação de saída da ditadura". Nicolás Maduro , por sua vez, não se pronunciou.