Tamanho do texto

Caso aconteceu na Catalunha em 2016 e tomou o noticiário local; seis jovens são acusados de abusar sexualmente de uma garota de apenas 14 anos

Manada
Divulgação
Grupo que ficou conhecido como "Manada de Manresa" está sendo julgado por estupro coletivo de uma menina de 14 anos

Um dos crimes mais noticiados da Espanha nos últimos anos ganhou mais um capítulo na manhã desta quarta-feira (3). Durante o julgamento do grupo conhecido como "La Manada de Manresa", que é acusado de estuprar uma menina de 14 anos em 2016, um tio da vítima partiu para cima  dos indiciados e tentou agredí-los na porta do tribunal.

Leia também: Capitã de navio sofre ameaças e se esconde após levar 42 migrantes à Itália

Seis jovens são julgados pelo suposto estupro coletivo, e mais um é acusado por não ter testemunhado o crime e não ter ajudado a vítima . De acordo com a procuradoria, eles abusaram sexualmente da menor de idade em uma fábrica abandonada em outubro de 2016. A acusação pede pena entre 10 e 12 anos de prisão.

Os jovens foram enquadrados por " abuso sexua l" e não por "agressão sexual" uma vez que, segundo a acusação, não houve violência ou grave ameaça, já que os jovens se aproveitaram da menina, que estava alcoolizada. Isso desagradou a família da garota, que quer uma pena maior para os acusados.

Durante o julgamento, quando os indiciados estavam em frente ao tribunal, um dos tios da menina perdeu o controle e acabou partindo para cima dos supostos criminosos. Ele acabou sendo contido pela polícia local.





Leia também: Criança brasileira de 2 anos desaparece ao cruzar fronteira entre México e EUA

A defesa dos jovens nega o crime e alega sexo consentido. O grupo ganhou o apelido de "La Manada de Manresa" em referência a um outro crime famoso, onde cinco homens cometeram estupro coletivo premeditado em Pamplona. O caso também aconteceu em 2016.

O DNA de um dos acusados foi encontrado nas roupas da vítima . Ainda de acordo com a procuradoria, os homens adultos foram à fábrica abandonada, onde um grupo de adolescentes dava uma festa, já com intenções maliciosas.