Tamanho do texto

Recorde anterior era de 44,1ºC e havia sido marcado no departamento de Gard, também na França meridional, no dia 12 de agosto de 2003

França
Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Agencia O Globo
Franceses estão sofrendo com as altas temperaturas no país nos últimos dias

A França renovou, nesta sexta-feira (28), seu recorde histórico de maior temperatura três oportunidades. Por volta das 14h (horário local), os termômetros registraram 44,3ºC na cidade de Carpentras, no sul do país. Uma hora mais tarde, a marcação foi de 45,1°C em Villevieille. Por fim, quando o relógio marcava 16h, Gallargues-le-Montueux alcançou incríveis 45,8°C.

Leia também: Altas temperaturas deixam cidades da Europa em alerta vermelho

O recorde anterior era de 44,1ºC e havia sido marcado no departamento de Gard, também na França meridional. A Europa enfrenta desde o meio da semana uma das frentes de calor mais intensas das últimas décadas, e o governo francês pediu para a população evitar deslocamentos desnecessários.

As temperaturas extremas já causaram três mortes na Itália e duas na Espanha, dois dos países mais afetados pelo calor. "O mundo não pode mais esperar progressos graduais contra as mudanças climáticas", disse Patricia Espinosa, secretária-executiva da convenção-quadro das Nações Unidas (ONU) sobre o clima .

O Acordo de Paris , assinado em 2015, estabelece em 1,5ºC o limite para o aumento da temperatura média do planeta neste século em relação aos níveis pré-industriais. Mas, para atingir esse objetivo, seria preciso cortar 45% das emissões de gases do efeito estufa até 2030, segundo a ONU.

Leia também: Sydney, na Austrália, declara “estado de emergência climática”