Tamanho do texto

O incidente deixou uma cratera de 10 metros de largura e quatro metros de profundidade em meio a uma plantação de milho, mas não deixou feridos

Planeta

bomba
Divulgação/Polícia de Westhessen
Cratera foi causada por explosão de bomba da Segunda Guerra Mundial

Uma explosão surpreendeu os moradores das redondezas da cidade de Limburgs, na Alemanha, por volta das 03:52 - do horário local - no último domingo (23). O incidente deixou uma cratera de 10 metros de largura e quatro metros de profundidade em meio a uma plantação de milho, mas não deixou feridos.

Leia também: Irã diz ter derrubado drone norte-americano no Golfo: "Clara mensagem aos EUA"

Uma inspeção minuciosa de especialistas em eliminação de bombas concluíram que era “com quase absoluta certeza” uma bomba da Segunda Guerra Mundial. Eles acreditavam que era uma bomba de 250 kg lançada por um avião.

Moradores afirmam que um depósito ferroviário próximo dali era um alvo de bombardeios aliados nos últimos dias da Guerra , e bombas não detonadas já foram encontradas na área no passado.

Leia também: "São bombas nucleares que garantem a paz", afirma Eduardo Bolsonaro

Quase 75 anos após o fim do conflito, toda a Europa continua repleta de artefatos explosivos não-detonados. São balas, granadas, minas terrestres, além de grandes bombas, e as pessoas ainda são mortas ocasionalmente.

Segundo especialistas, 10% dos milhões de bombas lançadas na Alemanha contra o nazismo não explodiram. No entanto, a maioria das bombas encontradas são detonadas antes de causar uma explosão.

Leia também: Casa Rosada e Câmara dos Deputados da Argentina são alvos de ameaça de bomba

No início deste mês, uma bomba americana de 100 quilos também do período da Segunda Guerra Mundial, descoberta durante obras perto de um complexo comercial, foi desativada no centro de Berlim após a evacuação de cerca de 3 mil pessoas.