Tamanho do texto

Câmara sediava velório de deputado que foi alvo de ataque; no mesmo dia, um homem tentou entrar armado na sede do poder executivo

Casa Rosada
Wikimedia Commons
Sede do poder executivo, Casa Rosada foi alvo de tentativas de ataques

A Polícia Federal argentina foi acionada no início da tarde desta segunda-feira (13) para lidar com duas ameaças de bombas. Os alvos foram a Casa Rosada, sede do poder executivo na Argentina, e a Câmara dos Deputados do país, ambos em Buenos Aires.

Leia também: Sri Lanka bloqueia redes sociais e impõe toque de recolher

Na Casa Rosada as atividades continuaram normalmente enquanto a divisão anti-bombas da Polícia Federal trabalhava. Já na Câmara dos Deputados, um anexo foi evacuado, segundo informações do jornal argentino “El Clarín”.

A ameaça na Câmara aconteceu enquanto ocorria o velório do deputado Héctor Olivares, que morreu após ser baleado quando estava a caminho do Congresso . A presença do presidente Maurício Macri no velório era esperada. Após a ameaça de bomba , não estava claro que Macri compareceria, mas algumas horas depois ele apareceu na cerimônia.

Também nesta segunda-feira (13), na parte da manhã, um homem tentou entrar na Casa Rosada portando um revólver. Ele afirmava que tinha uma reunião com o presidente. Ao ter sua entrada negada, o homem deixou uma caixa com um revólver e saiu correndo. Ele foi detido e constatou-se que a arma não tinha munição.