Tamanho do texto

Condado tem 59 mil pessoas vivendo nas ruas, refletindo a tendência da Califórnia, onde mais de 130 mil pessoas não tem onde morar

Moradores de Rua
Reprodução/Twitter
Número de pessoas em situação de rua na cidade de Los Angeles já é de 59 mil

Números divulgados nesta terça-feira (4) revelam um aumento de 12% no número de moradores de rua em Los Angeles, um dos condados mais ricos dos Estados Unidos.

De acordo com relatório da Autoridade de Serviços para Pessoas Sem Teto de Los Angeles, 59 mil pessoas no Condado de Los Angeles são moradores de rua . A maior parte deles, 36 mil, vive na cidade de Los Angeles. Os números são relativos a 2018.

Leia também: Câmara dos EUA aprova medida que favorece dois milhões de imigrantes no país

Segundo o relatório, há cerca de 8.800 famílias vivendo nas ruas  , muitas se abrigando em carros e barracas e tendas improvisadas. O número de jovens nas ruas também teve aumento expressivo: 24%, chegando a 4 mil. 75% dos sem-teto não têm acesso a abrigos , vivendo em parques, dentro de carros ou em barracas espalhadas pelas ruas.

A população negra é a mais atingida pela crise habitacional: eles correspondem a 33% dos moradores de rua em Los Angeles , mesmo sendo apenas 8% da população geral do condado.

Neste período, cita o relatório, 21 mil pessoas receberam ajuda para deixar as ruas e se mudar para residências fixas, um aumento de 23% em relação a 2017. O total de gastos com habitação popular chegou a US$ 619 milhões . As autoridades consideram que, neste ritmo, seria possível acabar rapidamente com o problema da falta de moradia. O problema é que cada vez mais pessoas são obrigadas a sair de casa porproblemas financeiros e pelo preço dos imóveis.

Estimativas mostram que uma em cada três famílias de Los Angeles gasta mais de 50% da sua renda para pagar o aluguel. Um trabalhador que recebe o salário mínimo da Califórnia (US$ 12,00 por hora), por exemplo, teria que trabalhar cerca de 79 horas por semana para pagar o aluguel de uma residência de um quarto.

Califórnia tem 24% dos moradores de rua nos EUA

A situação em Los Angeles reflete a situação de outras cidades da Califórnia, com mercado imobiliário aquecido, preços em alta, pouca oferta e salários estagnados para a maior parte da população. No condado de  Oakland  , por exemplo, o número de moradores de rua aumentou 43% nos últimos anos.

Leia também: Policial acusado de negligência no massacre em escola de Parkland é preso

Em  San Francisco  , que tem um dos aluguéis mais caros dos Estados Unidos, o crescimento foi de 17% desde 2017. Uma estimativa, feita no ano passado, mostrou que 130 mil pessoas vivem nas ruas da Califórnia , correspondendo a 24% do total registrado em todo o país.