Tamanho do texto

"Está claro agora para mim que é do melhor interesse do país que um novo primeiro-ministro lidere o esforço", disse May em discurso nesta sexta-feira

Theresa May
Reprodução/Twitter
Theresa May se emocionou ao anunciar sua renúncia do cargo de primeira-ministra nesta sexta

Na manhã desta sexta-feira (24), a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May , anunciou sua renúncia do cargo após quase três anos à frente do governo. Em meio a uma forte crise, e sofrendo pressão do Partido Conservador pelo fracasso do "Brexit", ela informou que deixará o posto no próximo dia 07.

Leia também: Deputado dos EUA é acusado de agredir a esposa por "tirar a roupa muito devagar"

"Está claro agora para mim que é do melhor interesse do país que seja um novo primeiro-ministro a liderar esse esforço. Assim, anuncio que vou renunciar ao cargo de líder do Partido Conservador na sexta-feira, 7 de junho", disse Theresa May .

Ela argumentou que, como há três anos, é dever dos políticos "implementar o que [o povo] decidiu",  referindo-se ao Brexit. “Fiz tudo o que podia para convencer os deputados a apoiar o acordo de saída. Infelizmente, não consegui”, lamentou a primeira-ministra.

"Continuarei a servir como primeira-ministra até que o processo esteja concluído", concluiu May. Ao final, já bastante emocionada, ela deixou o púlpito e retornou para sua residência oficial, no famoso endereço da Downing Street n° 10.

A saída da primeira-ministra acontece um dia depois do pedido de demissão ministra Andrea Leadsom – importante apoiadora do Brexit. Quase três anos depois de os britânicos terem votado pela saída da União Europeia (UE), não está claro quando, ou mesmo se, ele irá acontecer.

Leia também: Sem-teto se forma como orador da turma e ganha R$ 12 milhões em bolsas de estudo