Tamanho do texto

Após eclosão de escândalo de tráfico de influência envolvendo seu vice, o líder de extrema direita Heinz-Christian Strache, chanceler pede eleições

Sebastian Kurz, chanceler da Áustria
Reprodução/Facebook
Vice de Sebastian Kurz está envolvido em escândalo de tráfico de influência; diante disso, chanceler quer eleições na Áustria

O chanceler da Áustria, Sebastian Kurz , convocou eleições antecipadas neste sábado após eclosão de escândalo de tráfico de influência envolvendo seu vice, o líder de extrema direita Heinz-Christian Strache, que renunciou ao cargo. Strache foi flagrado em vídeo prometendo contratos do governo a uma mulher que se apresenta como sobrinha de um oligarca russo. 

Leia também: De surpresa, Cristina Kirchner anuncia que concorrerá à Vice-Presidência

A divulgação do vídeo por duas das principais organizações jornalísticas da vizinha Alemanha provocou o colapso da coalizão de governo da Áustria liderada pelo conservador Kurz com o Partido da Liberdade , de extrema direita, de Strache.

“Basta”, disse Kurz em comunicado no qual lista vários outros escândalos menores que há tempos têm perturbado as relações da coalizão. Segundo Kurz, o Partido da Liberdade tem prejudicado seus planos de reformas, o que o leva a propor ao presidente Alexander Van der Bellen que convoque eleições no país “o mais breve possível”.

Leia também: Noruega confirma mediação entre governo Maduro e oposição na Venezuela

Van der Bellen já concordou com a realização do novo pleito, afirmando ser de fato necessário diante do escândalo envolvendo Strache. A líder da oposição social-democrata, Pamela Rendi-Wagner, também já anunciou que não vai se opor à convocação das eleições antecipadas na Áustria  se proposta ao Parlamento.