Tamanho do texto

Héctor Olivares levou um tiro no tórax quando caminhava próximo ao Congresso da Argentina; seu assessor também foi baleado e morreu na hora

Héctor Olivares
Reprodução
Héctor Olivares foi baleado próximo do Congresso da Argentina e está internado em estado grave


O deputado Héctor Olivares, da União Cívica Radical, partido que apoia o presidente Maurício Macri, foi baleado na região do tórax enquanto caminhava no centro de Buenos Aires, próximo ao Congresso da Argentina, na manhã desta quinta-feira (9). O parlamentar está internado em estado grave no hospital Ramos Mejía, na capital.

Leia também: Bolsonaro diz que pede a Deus para que Cristina Kirchner não vença na Argentina

Além de Héctor Olivares, um funcionário de uma empresa estatal de eletricidade também foi atingido por cinco tiros e morreu na hora. O presidente da Argentina já informou que não vai descansar enquanto o assassino não for encontrado e o caso esclarecido.

Nas imagens flagradas por uma câmera de segurança em frente ao local em que se deu o crime, é possível perceber o exato momento em que o deputado é atingido pelo tiro . Os disparos partiram de dentro de um carro estacionado atrás de um ônibus (assista ao vídeo abaixo).


Leia também: Argentinos fazem greve geral contra política econômica de Mauricio Macri

Secretário de Segurança de Buenos Aires, Marcelo D'Alessandro afirmou que a intenção dos atiradores, já identificados, era matar o deputado. Os dois, porém, ainda estão foragidos.

"Já sabemos quem são os assassinos, mas os nomes só serão passados após a captura de ambos", informou a ministra de Segurança, Patrícia Bullrich, que também disse que os dois já estudavam o local e o crime há alguns dias.

Leia também: Governo de Macri perde sexta eleição consecutiva neste ano

Héctor Olivares é um dos apoiadores de Mauricio Macri, que vive o seu momento de menor popularidade desde que assumiu a presidência da Argentina . A polícia ainda investiga se o crime tem relação com a política.