Tamanho do texto

Casal estava em um táxi perto de Bari, no sul do país; Itamaraty confirmou a morte do diplomata e expressou condolências aos parentes e amigos

Paulo Cordeiro de Andrade Pinto
Geraldo Magela/Agência Senado
Embaixador do Brasil no Líbano, Paulo Cordeiro de Andrade Pinto, morreu nesta quarta-feira

O embaixador do Brasil no Líbano, Paulo Cordeiro de Andrade Pinto, e sua mulher, Vera Lúcia Ribeiro Estrela de Andrade Pinto, morreram num acidente de carro nesta quarta-feira no Sul da Itália. A informação foi confirmada pelo Itamaraty, que expressou condolências aos parentes e amigos das vítimas. 

O acidente aconteceu em uma estrada da região de Bari, entre as cidades de Grumo e Altamura, de acordo com jornais locais. O casal de brasileiros estava a bordo de um taxi, que ficou completamente destruído ao colidir com um caminhão. Os passageiros e o motorista italiano morreram na hora, segundo o "Il Quotidiano Italiano".

Leia também: Bolsonaro indica ex-chanceler de Dilma para ser embaixador no Egito

Já o "La Gazzetta del Mezzogiorno" de Bari afirma que o táxi havia partido do aeroporto da cidade de Bari com os passageiros, que viajavam em direção à turística Matera. A distância entre os dois pontos é de aproximadamente 65 quilômetros.

Segundo a reportagem, testemunhas foram interrogadas por autoridades, que buscam compreender o que provocou a batida. A indicação do diplomata para exercer o cargo de embaixador do Brasil no Líbano foi aprovada no Plenário do Senado em 28 de maio de 2018.

Leia também: Embaixador do Brasil nos Estados Unidos é tirado do posto por Ernesto Araújo

De acordo com o portal de notícias do Senado, Paulo Cordeiro de Andrade Pinto era baiano. Graduado em História pelo Centro Universitário de Brasília (Uniceub), ingressou na carreira diplomática em 1978. Foi ministro-conselheiro na Embaixada em Ottawa (2003-2005); embaixador em Porto Príncipe, Haiti (2005- 2008); embaixador em Ottawa (2008-2010); chefe da Delegação do Brasil à Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Timor-Leste (2014); e cônsul-geral em Milão (2015 - 2018).