O chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, reforçou apoio do Brasil a Juan Guaidó
Charles Sholl/Brazil Photo Press/Agencia O Globo Politica
O chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, reforçou apoio do Brasil a Juan Guaidó

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, disse nesta terça-feira (30) que o governo espera que os militares "apoiem a transição democrática" na Venezuela. O chanceler afirmou também que o governo está acompanhando "minuto a minuto" a situação na Venezuela, mas considera "positivo que haja um movimento de militares que reconhecem a constitucionalista" do opositor e autoproclamado presidente Juan Guaidó.

Leia também: Guaidó avisou governo brasileiro sobre tomada de poder na Venezuela

A declaração de Ernesto Araújo se deu em uma coletiva de imprensa em Brasília, da qual participou ao lado do ministro do Exterior da Alemanha, Heiko Maas.

Você viu?

"O que está acontecendo hoje temos que acompanhar minuto a minuto. Mas a nossa posição de base continua sendo de apoio ao presidente encarregado, Guaidó ", disse. De acordo com Araújo, também é preciso "avaliar" a "dimensão do que está ocorrendo". "O Brasil, evidentemente, desde o começo, apoia a transição democrática e espera que os militares façam parte dessa transição", concluiu.

Nesta manhã, Guaidó anunciou que as Forças Armadas da Venezuela teriam abandonado o regime de Nicolás Maduro e se aliado à oposição. Além de Ernesto Araújo , o vice-presidente  General Hamilton Mourão também já falou sobre a situação no país vizinho.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários