Atentados em igrejas e hotéis deixaram 'cerca de 253' mortos no Sri Lanka, no domingo da Páscoa
Reprodução/EuroNews
Atentados em igrejas e hotéis deixaram 'cerca de 253' mortos no Sri Lanka, no domingo da Páscoa

Autoridades do Sri Lanka reduziram de 359 para 253 o número de mortos nos atentados do domingo de Páscoa, após uma revisão divulgada pelo governo nesta sexta-feira (26).

Leia também: Sri Lanka previu atentados duas semanas antes deles acontecerem

Além disso, o governo do Sri Lanka anunciou a demissão do chefe da polícia e comunicou que o suposto idealizador dos ataques, o extremista cingalês Mohamed Zahran Hashim, morreu na explosão em um dos hotéis de luxo.

O Ministério de Saúde do Sri Lanka comunicou a retificação da contagem de mortos e afirmou que o estado dos corpos tornou difícil oferecer uma estimativa inicial precisa e que alguns cadáveres foram contabilizados duas vezes por estarem desmembrados.

Leia também: Terroristas tinham boa educação e vinham da classe média ou alta, diz ministro

Você viu?

A maioria das vítimas era do Sri Lanka e membros da minoria cristã do país.

Ao menos 38 estrangeiros também foram mortos, incluindo dez indianos, oito britânicos, quatro americanos, um cidadão português e três dos quatro filhos do bilionário dinamarquês Anders Holch Povlsen.

O número de feridos foi mantido. Cerca de 500 pessoas sofreram ferimentos na série de explosões em três templos católicos e hotéis de luxo no domingo.

Leia também: Estado Islâmico reivindica autoria de ataque que deixou 321 mortos no Sri Lanka

Segundo as autoridades, os ataques foram executados por nove terroristas , entre eles uma mulher, a maioria de família rica e com alto nível educacional.

* Com informações da Deutsche Welle (agência pública da Alemanha).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários