Tamanho do texto

Kuczynski é acusado de lavagem de dinheiro e organização criminosa contra o Estado, em processo sobre corrupção envolvendo a Odebrecht

Pedro Pablo Kuczynski
Reuters
Justiça peruana determina prisão preventiva do ex-presidente Pedro Pablo Kuczynski por três anos

O juiz Jorge Chávez Tamariz, do Terceiro Juizado de Investigação Especializada, determinou a prisão preventiva do ex-presidente do Peru Pedro Pablo Kuczynski, por um período de três anos.

Leia também: Sucessor de Moro enviou à PGR e-mail de Marcelo Odebrecht que cita Toffoli

Kuczynski é acusado de lavagem de dinheiro e organização criminosa contra o Estado, em processo sobre corrupção envolvendo a empreiteira brasileira Odebrecht.

Chávez Tamariz rejeitou, no entanto, o pedido do Ministério Público para encarceramento da secretária pessoal do ex-presidente, Gloria Kisic, e seu motorista, José Luís Bernaola. Eles, no entanto, deverão pagar multa e permanecer reclusos em casa.

Leia também: Conheça Alan García, ex-presidente peruano que se matou para não ser preso

Na última quarta-feira (17), o também  ex-presidente Peru Alan García morreu após dar um tiro na cabeça ao receber ordem de prisão em sua casa, acusado de corrupção envolvendo a mesma Odebrecht.

*Com informações da Andina - Agência Peruana de Notícias