Tamanho do texto

Emannuel Macron tinha um discurso agendado para ser feito em cadeia nacional nesta segunda-feira (15), mas canceou após a tragédia em Paris

Emannuel Macron, presidente da França, lamentou o incêndio na Catedral de Notre-Dame
reprodução/ABC News
Emmanuel Macron, presidente da França, cancelou discurso após incêndio que atingiu a Catedral de Notre-Dame


O presidente da França, Emmanuel Macron, está se dirigindo à região da Catedral de Notre-Dame, em Paris, para acompanhar o incêndio que atinge o local. Macron tinha previsto um pronunciamento em rede nacional na noite desta segunda-feira (15), no qual anunciaria aguardadas reformas econômicas e sociais. No entanto, devido à tragédia, o presidente cancelou o compromisso.

Leia também: Trump sugere uso de aviões para conter incêndio na catedral de Notre-Dame

No Twitter, o presidente da França lamentou a tragédia. "Notre-Dame de Paris em chamas. Emoção toda uma nação. Meus pensamentos a todos os católicos e a todos os franceses. Como todos os nossos compatriotas, estou triste esta noite por ver uma parte de nós queimar", escreveu.

Leia também: Incêndio de grandes proporções atinge a Catedral de Notre-Dame, na França

O fogo que atinge a Catedral de Notre-Dame já destruiu boa parte do ponto turístico de Paris. Os motivos do incêndio ainda não foram concluídos, mas a principal hipótese é que as obras de restauração tenham levado a algum curto-circuito.

Também pelo Twitter, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que as autoridades francesas "ajam com rapidez" para conter o incêndio. "Que horrível assistir ao incêndio massivo na Catedral de Notre-Dame, em Paris. Talvez aviões com tanques de água podem ser usados para apagar o fogo. Ele afirmou que entrará em contato com o presidente da França para prestar apoio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.