Tamanho do texto

Igreja foi construída ao longo de 200 anos entre 1163 e 1345 e é rodeada pelo Rio Sena; catedral recebe em média 12 milhões de visitantes por ano

Incêndio na catedral de Notre-Dame, em Paris
Reprodução/Twitter
Incêndio atingiu a histórica catedral de Notre-Dame, em Paris

A Catedral de Notre Dame, no centro de Paris,  atingida por um incêndio de grandes proporções nesta segunda-feira (15), foi construída ao longo de 200 anos entre 1163, durante o reinado de Luis VII, e 1345. Rodeada pelas águas do Rio Sena, a igreja é o monumento mais visitado de toda a Europa e recebe em média 12 milhões de visitantes ao ano, mais até do que a Torre Eiffel.

Dentro da catedral gótica, há um acervo de importância artística inestimável, incluindo um órgão do século XVII ainda em funcionamento. Há também pinturas e gravuras que relatam a História da catedral de Notre-Dame e da cidade de Paris. Estátuas de bronze haviam sido removidas na semana passada por conta das obras em curso.

Em 2013, a igreja completou 850 anos. É também famosa por ser o cenário do romance "Nossa Senhora de Paris", do escritor Victor Hugo. No ano passado, a Igreja Católica na França lançou um apelo urgente pela mobilização de fundos para salvar a igreja, que estava começando a desmoronar.

O presidente francês, Emmanuel Macron , está se dirigindo à região do incêndio . Macron tinha previsto um pronunciamento em rede nacional na noite desta segunda, no qual anunciaria aguardadas reformas econômicas e sociais. No entanto, devido à tragédia, o presidente cancelou o compromisso.

Leia também: Trump sugere uso de aviões para conter incêndio na catedral de Notre-Dame

No Twitter, Macron lamentou o ocorrido. "Pensado em todos os católicos e em todos os franceses. Como todos os nossos compatriotas, estou triste por ver esta parte de nós queimar", escreveu.

A prefeita da cidade, Anne Hidalgo, usou sua conta pessoal no Twitter para lamentar o “terrível” acidente em curso e exaltar o trabalho dos bombeiros que estão no local tentando combater as chamas . “Estamos mobilizados no local em estreita ligação com o @dioceseParis. Peço a todos respeito ao perímetro de segurança”, destacou.

Também pelo Twitter, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que as autoridades francesas "ajam com rapidez" para conter o incêndio. "Que horrível assistir ao incêndio massivo na Catedral de Notre-Dame , em Paris. Talvez aviões com tanques de água podem ser usados para apagar o fogo. Deve-se agir rapidamente", escreveu o republicano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.