Tamanho do texto

Benjamin Netanyahu também usou a rede social para dizer que recebeu uma ligação de Trump diretamente do avião presidencial norte-americano

undefined
Reprodução/Twitter
Trump tem boa relação com o primeiro-ministro de Israel


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, telefonou nesta quarta-feira (10) para o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, para parabeniza-lo por sua reeleição. Em sua conta no Twitter, o republicano afirmou que os Estados Unidos apoia o político e todo o povo israelense. Falando aos jornalistas na Casa Branca, Trump ressaltou que a reeleição do premier melhorou as chances de paz entre Israel e os palestinos.

Leia também: Araújo diz que diplomacia com sangue e alma explica aproximação com EUA e Israel

"Todo mundo diz que você não pode ter paz no Oriente Médio, com Israel e os palestinos. "Acho que temos uma chance", disse Trump.

Mais cedo, Netanyahu também usou a rede social para dizer que recebeu uma ligação de Trump diretamente do avião presidencial norte-americano.

 "(Eu) agradeci ao presidente Trump por seu tremendo apoio a Israel, incluindo o reconhecimento de Jerusalém e das Colinas de Golã", escreveu.

Leia também: Netanyahu obtém vitória nas eleições de Israel e será premier pela quinta vez

Para conquistar o feito, o premiê superou inúmeros escândalos e reforçou seu apelo ao eleitorado conservador. Inclusive, ele aderiu à promessa de anexar assentamentos judeus na Cisjordânia, o que, na prática, pode inviabilizar a paz com os palestinos.

"Infelizmente, os israelenses votaram em candidatos empenhados em manter o status quo da ocupação, anexação e expropriação da Palestina ", disse uma expoente da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Hanan Ashrawi, acrescentando que Israel elegeu um "Parlamento da direita racista e xenófoba".

Com a vitória de Netanyahu, espera-se que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump , apresente seu plano de paz para o Oriente Médio, embora os palestinos não reconheçam mais a Casa Branca como mediadora do conflito, em função do reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel.

Leia também: Hamas ataca Flávio Bolsonaro após provocação no Twitter: “Filho de extremista”

Benjamin Netanyahu é um dos afetos do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. Em março deste ano, inclusive, o brasileiro foi a Israel , onde foi recebido como convidado ilustre. Essa foi a segunda viagem internacional de Bolsonaro, que foi aos Estados Unidos ainda no mês passado.

*Com Agência Ansa