undefined
Andy Rain/Agência Lusa/EPA/Direitos Reservados
Milhares de britânicos protestaram contra o Brexit no último sábado (25)

O Parlamento do Reino Unido vai votar nesta quarta-feira (27) propostas alternativas ao Brexit. Os parlamentares rejeitaram duas vezes o acordo apresentado pela primeira-ministra Theresa May. Na última segunda-feira (25), eles decidiram  ampliar seus próprios poderes sobre o tema e definir o que irão votar.

O Parlamento deve decidir se apoia o acordo proposto por May, se altera para um novo acordo ou ainda, se convoca um novo referendo , admitindo a possibilidade de não levar mais o Brexit adiante e permanecer na União Europeia.

Na manhã desta quarta, a primeira-ministra voltou a defender seu acordo de saída e se opôs a realização de um novo referendo, lembrando que a decisão de deixar a União Europeia já foi resultado de uma consulta popular. Para ela insistiu, aprovar alguma das outras opções consideradas pelos parlamentares atrasaria a saída do bloco e arriscaria a sua não concretização.

De acordo com o jornal britânico The Guardian , até a noite de terça-feira (26), pelo menos 16 propostas sobre o tema tinham sido apresentadas. Mas nem todas serão votadas porque o líder da Câmara dos Comuns, John Bercow, ainda iria selecionar quais delas seriam encaminhadas ao plenário.

O conteúdo exato de cada uma das propostas ainda é desconhecido. A exceção é a proposta apresentada pelo líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, que prevê que a relação comercial com a União Europeia continue próxima, mesmo após a saída do Reino Unido do bloco.

Na proposta de Corbyn, o Reino Unido estabeleceria uma união aduaneira abrangente e estaria alinhado ao mercado único, além de outros pontos que visam manter a proximidade com o bloco. Esta, no entanto, é apenas uma das propostas dos trabalhistas.

Alguns parlamentares consideram negativo o cenário que tem se colocado, com uma divisão entre muitas propostas. Para eles, isso poderia fazer com que a proposta da primeira-ministra Theresa May, que não agrada a maioria dos representante, acabasse ficando entre as com maior número de votos favoráveis.

Nesta quarta-feira o Parlamento vai votar as propostas de maneira a excluir as que forem menos votadas. Na próxima segunda, dia 1º de abril, uma nova votação poderá definir o que será feito de fato em relação a saída da União Europeia.

O Reino Unido tem até o dia 12 de abril para informar ao Conselho Europeu seus planos para deixar o grupo. A data foi definida quando a União Europeia aceitou o  pedido de adiamento do prazo do Brexit , inicialmente marcado para 29 de março.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários