Tamanho do texto

Nancy Pelosi afirmou que o processo prejudicaria a união do país; apesar disso, reforçou que considera Trump "ética e intelectualmente inadequado"

Pilosi é líder da bancada democrata na Câmara dos Deputados dos EUA e diz ser contra o impeachment de Trump
Wikimedia Commons/Marianique Santos
Pilosi é líder da bancada democrata na Câmara dos Deputados dos EUA e diz ser contra o impeachment de Trump

A democrata Nancy Pelosi, presidente da Câmara de Deputados dos Estados Unidos, surpreendeu os norte-americanos e declarou, nesta segunda-feira (11), que é contra um possível impeachment do presidente Donald Trump. Para ela, o impeachment de Trump dividiria o país. 

Leia também: Coreia do Norte reativa base de lançamento de mísseis; EUA quer manter diálogo

Em entrevista concedida ao jornal The Washington Post , Pelosi afirmou que o presidente republicano “simplesmente não vale” o stress causado por um processo de destituição do cargo. Hoje, discute-se a respeito de um possível impeachment de Trump , diante das acusações de que, em meio à campanha eleitoral, o presidente teria comprado o silêncio de mulheres com quem supostamente tivera casos extraconjugais.

“O impeachment é tão divisor para o país que, ao menos que haja algo muito convincente, arrasador e bipartidário, não acredito que devamos seguir este caminho, porque ele dividirá o país”, defendeu Pelosi. “Ele simplesmente não vale a pena”, completou a líder, se referindo ao presidente Donald Trump .

Leia também: Casa Branca confirma encontro entre Trump e Bolsonaro para dia 19 de março

Apesar de apresentar uma posição ponderada em relação a um hipotético impeachment do presidente norte-americano, a deputada pelo 12º distrito congressional da Califórnia deixou claro que não considera o republicano adequado para o cargo que ocupa.

“Não, eu não acho que ele está apto para ser presidente dos Estados Unidos”, disse Pelosi, que o chamou de “eticamente e intelectualmente inadequado.”

Frente a tais declarações, o bilionário Tom Steyer – que investiu em uma campanha milionária contra Trump – sugeriu que Pelosi agiu por “conveniência política.” Além dele, outros democratas continuam pressionando para um impeachment .

Leia também: Amor e ódio? Por que Trump mantém relações tão diferentes com Kim e Maduro?

Em sua defese, o presidente dos Estados Unidos argumenta que a abertura de um processo de impeachment contra si "quebraria" o mercado financeiro. A declaração veio no ano passado, após seu ex-advogado Michael Cohen decidir colaborar com a Justiça, admitindo-se culpado em crimes fiscais e eleitorais, o que poderia resultar na abertura de um processo de impeachment de Trump .