Tamanho do texto

Ataque aconteceu na noite desta quinta-feira; de acordo com a polícia de Mogadíscio, alvo era hotel Maka Almukrama, localizado na região central

Alvo do caminhão-bomba era um hotel localizado na região central da cidade
Reprodução/Twitter
Alvo do caminhão-bomba era um hotel localizado na região central da cidade

Um atentado com um caminhão-bomba deixou ao menos 23 mortos e 45 feridos no início da noite desta quinta-feira na cidade de Mogadíscio, capital da Somália. 

Segundo informações da polícia local, o alvo do atentado seria o hotel Maka Almukrama, localizado em uma das ruas mais movimentadas da região central da cidade. Além da rede hoteleira, o local é conhecido por concentrar diversos restaurantes.

Leia também: Netanyahu deve ser acusado de corrupção hoje por procurador-geral de Israel

Em entrevista a redes locais, o comandante da polícia de Mogadíscio confirmou que a explosão aconteceu na porta do hotel e que cinco terroristas tentaram invadir o local após o ataque. Porém, a destruição da fachada do prédio impossibilitou esse segundo ataque.

Ainda de acordo com as fontes, os jihadistas do Al Shabab teriam reivindicado a autoria do atentado . Este é o mesmo grupo que matou 512 pessoas em outro ataque na cidade em outubro de 2017, no que é até hoje o maior ato terrorista acontecido na Somália.

Leia também: Mesmo com aborto autorizado, médica faz cesárea em menina estuprada na Argentina

Entenda quem é o Al Shabab

A organização terrorista, que se filiou a Al Qaeda em 2012, controla parte do território no centro e no sul da Somália e deseja instaurar um estado islâmico.

O país africano vive em estado de guerra desde 1991, quando o ditator Mohamed Siad Barre foi destituído do poder e deixou um vácuo no comando. Com isso, diversas milícias surgiram e o caos se instaurou, fazendo com que este tipo de atentado acabe se tornando comum.

Leia também: astor é processado por simular ressurreição de fiel em vídeo, na África do Sul