Tamanho do texto

Patriarca da Igreja Ortodoxa Russa alertou, em entrevista, para o uso excessivo dos aparelhos eletrônicos que podem trazer o Anticristo à Terra

Patriarca da Igreja Ortodoxa Russa alerta aos usuários de smartphones que se atentem à vinda do Anticristo
Reprodução/ Twitter
Patriarca da Igreja Ortodoxa Russa alerta aos usuários de smartphones que se atentem à vinda do Anticristo

O líder da Igreja Ortodoxa Russa fez uma declaração polêmica em entrevista à rede de televisão estatal do país. O patriarca Kirill alertou que o uso excessivo de smartphones e da tecnologia moderna pode trazer o Anticristo à Terra e ainda ser um meio para que ele controle a sociedade.

Leia também: Holanda deportará armênios mesmo após igreja desafiar país com culto de 60 dias

O patriarca explicou que dispositivos – como celulares, tablets e notebook – podem mostrar o perfil e a localização de cada pessoa, o que pode ser um eficiente mecanismo a ser usado contra a humanidade pelo Anticristo , já que é possível saber onde a pessoa se localiza, quais são seus interesses e do que ela tem medo.

Essa seria, portanto, a perfeita oportunidade para a figura do anticristo “ganhar controle global sobre a raça humana”, de acordo com Kirill. O líder ainda destacou que as tecnologias não só fornecem informações como também permitem que elas sejam manipuladas e, por isso, os fiéis usuários de smartphones precisam ter cuidado.

"O anticristo é a pessoa que estará à frente da internet , controlando toda a humanidade", afirmou. Segundo Kirill, a possibilidade de que uma pessoa tenha o controle de todo o conhecimento do mundo é um presságio para a vinda da figura do Anticristo que será capaz de ter e usar todos os tipos de informação.

Leia também: Bombardeiros russos aterrissam na Venezuela e dão alerta de corrida armamentista

Apesar disso, o líder destacou que a igreja não é contra a tecnologia moderna, mas sim contra esse sistema que permite que uma pessoa tenha acesso e controle todas as informações sobre os indivíduos.

Os demais líderes ortodoxos russos ainda não se manifestaram em relação à declaração, porém nas redes sociais o assunto foi comentado e debatido tanto por aqueles que apoiam o pensamento do patriarca, quanto por aqueles que afirmam que Kirill sustenta “lealdade ao governo e suas leis”.

Tal acusação é motivada pela proximidade entre o líder e o presidente russo, Vladimir Putin. Kirill é a favor do posicionamento nacionalista de Putin, que costuma participar de eventos importantes da igreja, incluindo uma peregrinação ao Monte Athos, na Grécia.

Leia também: Papa Francisco exige que padres que cometeram abusos sexuais se rendam à Justiça

Há um tempo o país vem restringindo a utilização da internet pelos cidadãos e implantando leis que permitem ao governo tirar sites do ar sem a necessidade de uma ordem judicial. Além disso, há ainda a possibilidade de que a Rússia esteja criando a sua própria versão de internet, segundo as autoridades. Até o momento, essas medidas não apresentaram ter motivação religiosa, como a vinda do Anticristo .

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.