Tamanho do texto

Novo chanceler participará da reunião do Grupo de Lima que deve definir medidas a serem implementadas já a partir do próximo dia 10 na Venezuela

Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, participa do seu primeiro compromisso oficial fora do Brasil
Flickr/ Ministério das Relações Exteriores
Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, participa do seu primeiro compromisso oficial fora do Brasil

O novo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, participa nesta sexta-feira (4) do seu primeiro compromisso oficial fora do país. O brasileiro e chanceleres de 13 países irão para a reunião do Grupo de Lima, na capital do Peru, para discutir o agravamento da crise na Venezuela e a fuga de imigrantes para países vizinhos.

Na reunião, os países devem definir medidas que devem ser implementadas já a partir do próximo dia 10. Além de Ernesto Araújo , participam os ministros da Argentina, do Canadá, do Chile, da Colômbia, de Costa Rica, da Guatemala, da Guiana, de Honduras, do México, do Panamá, do Paraguai, do Peru e de Santa Lúcia.

Antes de embarcar para Lima, o chanceler brasileiro destacou, em sua conta no Twitter, a relevância da reunião. “Embarcando para Lima, onde participarei, com o assessor internacional da Presidência, Filipe G. Martins, da reunião do grupo de chanceleres dos países das Américas que trabalham pela volta da democracia à Venezuela [Grupo de Lima].”

A data de 10 de janeiro foi fixada como marco porque é o momento em que começa o novo mandato presidencial do venezuelano, Nicolás Maduro . A eleição dele é questionada, pois vários líderes internacionais têm dúvidas sobre a lisura do processo.

Leia também: Maduro diz que projetos de Bolsonaro e Macri são "inviáveis" na América Latina

Durante a reunião, os ministros das Relações Exteriores abordarão a crise política, econômica e humanitária na Venezuela e o colapso da ordem democrática no país. A disposição dos chanceleres é para adotar medidas que levem à restauração da democracia e do respeito aos direitos humanos na Venezuela.

O Grupo de Lima, criado por sugestão do governo do Peru , é formado pela Argentina, o Brasil, Canadá, Chile, a Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, o México, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia.

O novo chanceler brasileiro tomou posse como ministro de Jair Bolsonaro (PSL) na quarta-feira (2) no lugar de Aloysio Nunes, que ocupou o posto no governo Michel Temer. Diplomata, Ernesto Araújo iniciou a carreira no Itamaraty em 1991 e, no ano passado, chegou ao posto de embaixador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas