Tamanho do texto

Tempestade tropical Usman chegou às Filipinas no sábado (29), afetando cerca de 130 mil moradores das regiões norte e central do arquipélago

Tempestade tropical que atingiu as Filipinas resultou em deslizamentos de terra e inundações
Reprodução/ Twitter Philippine Red Cross
Tempestade tropical que atingiu as Filipinas resultou em deslizamentos de terra e inundações

A tempestade tropical Usman, que atingiu as Filipinas no último sábado (29) , já contabiliza ao menos 68 mortos, 12 feridos e 19 desaparecidos em seis províncias do país. Cerca de 130 mil pessoas foram afetadas pela tempestade, que ainda resultou em deslizamentos de terra e inundações.

O Conselho Nacional de Redução e Gestão de Risco de Desastres (NDRRMC, na sigla original) informou que 57 pessoas morreram nas montanhas de Bicol e 11 na região de Visayas Oriental – a maior parte por afogamentos e soterramentos. Os que desapareceram com a chegada da tempestade nas Filipinas são das províncias de Albay, Camarines Norte, Camarines Sur e Sorsogon.

A tempestade chegou ao país pelo Pacífico no sábado, com ventos de até 140 km/h, mesmo dia em que um terremoto de magnitude 7,2 atingiu a região. Segundo relatório, as províncias do norte e do centro das Filipinas relataram inundações generalizadas, além de ventos fortes e quedas de energia em áreas devastadas pelo fenômeno. Milhares de pessoas ficaram presas em aeroportos e portos, já que as viagens entre as ilhas da região foram canceladas.

Leia também: Sobe para 429 o número de mortos no tsunami na Indonésia; buscas continuam hoje

Segundo informações da Defesa Civil, a tempestade tropical Usman não era forte o suficiente para ser classificada como tufão pelo sistema de alerta do governo, o que resultou na falta de preparo da população, que não tomou as precauções necessárias.

Equipes de resgate continuam à procura dos desaparecidos nas regiões norte e central das Filipinas, após passagem de tempestade
Reprodução/ Twitter Philippine Red Cross
Equipes de resgate continuam à procura dos desaparecidos nas regiões norte e central das Filipinas, após passagem de tempestade

Apesar do estrago já causado, a Administração de Serviços Atmosféricos, Geográficos e Astronômicos das Filipinas alertou que mais tempestades podem ocorrer na região e mais vítimas podem ser encontradas pelas equipes de resgate que só conseguiram chegar aos locais atingidos neste domingo (30).

Leia também: O mundo cada vez mais debilitado: os maiores desastres naturais de 2018

Tanto o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico dos Estados Unidos, quanto o Instituto Filipino de Vulcanologia e Sismologia alertaram sobre a ameaça de um tsunami nas regiões das Filipinas que foram mais atingidas pelo terremoto, porém os alertas foram cancelados. Outros abalos de magnitude menor foram registrados no domingo.

*Com informações da Agência Brasil. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.