Tamanho do texto

Autoridades ainda investigam se deslizamento provocado pelo vulcão Anak Krakatoa foi mesmo causa de onda gigante que matou ao menos 222 pessoas

Tsunami provocou grande destruição e a morte de centenas de pessoas na Indonésia
Indonesian Red Cross
Tsunami provocou grande destruição e a morte de centenas de pessoas na Indonésia

O aumento da atividade do vulcão Anak Krakatoa, situado no Estreito de Sunda, na Indonésia, é tido como a principal possível causa do  tsunami que provocou a morte de ao menos 222 pessoas e feriu quase 900  na noite desse sábado (22).

De acordo com Sutopo Purwo Nugroho, chefe de comunicação da agência indonésia para medidas contra desastres (BNPB, na sigla oficial), os serviços oficiais ainda realizam investigações para determinar a causa do tsunami , mas acredita-se que ele decorreu da combinação de deslizamentos submersos resultantes da erupção do vulcão, da maré alta, e da lua cheia.

A pequena ilha onde está situado o vulcão Krakatoa emergiu há menos de um século na faixa de mar entre as ilhas de Java e Sumatra. A atividade vulcânica na região tem aumentado desde o mês de junho e, nesse sábado, horas antes do surgimento das ondas gigantes que destruíram cidades, foi regitrado vídeos do vulcão em erupção. As imagens foram divulgadas na conta oficial do Ministério do Meio Ambiente e Florestas do país.

Leia também: Vídeo mostra tsunami destruir palco durante show na Indonésia; músicos morreram

A população das áreas atingidas pela onda gigante foi pega de surpresa, uma vez que não houve forma de avisar a população por falta de um sistema de alarme de desastres originados por atividade vulcânica. Por se tratar de uma região turística, onde estão localizadas as praias mais frequentadas, o número de vítimas pode ser ainda maior do que o já contabilizado.

As autoridades da Indonésia alertam que ainda há riscos de novo tsunamis virem a atingir regiões costeiras nos próximos dias, portanto é recomendado à população que evite circular por essas áreas.

Os trabalhos de resgate e atendimento às vítimas do tsunami  seguem em andamento e são acompanhados pela Embaixada do Brasil no país asiático. De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, não há notícia de que havia brasileiros naquela região.

Leia também: Premiê de Israel confirma encontro com Bolsonaro em "visita histórica" ao Brasil

Vídeo mostra tsunami atingir palco durante show na Indonésia: