Tamanho do texto

Ondas destruíram casas e deixaram famílias desaparecidas; gravações que foram compartilhadas na internet mostram cenas de terror e desespero

Terremoto de magnitude 7.5 na escala Richter atingiu a costa da Indonésia nesta sexta-feira; abalo gerou um tsunami
Reprodução/Youtube
Terremoto de magnitude 7.5 na escala Richter atingiu a costa da Indonésia nesta sexta-feira; abalo gerou um tsunami

Um terremoto de magnitude 7.5 na escala Richter atingiu a costa da Indonésia, nesta sexta-feira (28) e gerou um tsunami na ilha de Sulawesi, no centro do país. O momento em que uma onda gigante engoliu parte da ilha foi registrado em vídeos.

Leia também: Terremoto de magnitude 7,1 atinge o Peru e é sentido no Acre nesta sexta-feira

A informação a respeito do terremoto e de suas consequências é de um porta-voz da agência geofísica do arquipélago, Hary Tirto Djatmiko, e chega pouco depois de as próprias autoridades da Indonésia terem retirado o alerta de tsunami por causa do tremor.

Emissoras de TV exibiram os vídeos que mostram o momento em que o tsunami atinge a ilha, com pessoas fugindo e gritando de medo. As cenas de desespero acontecem na orla de Palu, capital da província de Sulawesi Central.

A cidade de Donggala, também localizada na região, também foi atingida. Um porta-voz do governo, Sutopo Purwo Nugroho, afirmou a agências internacionais que as ondas destruíram muitas casas e que diversas famílias ficaram desaparecidas. Por enquanto, as autoridades falam em cinco pessoas mortas, mas o número deve aumentar nas próximas atualizações.

Leia também: Terremoto de magnitude 6,9 atinge a Indonésia e deixa dezenas mortos

O terremoto de hoje ocorreu a cerca de 80 quilômetros de Palu e a 10 quilômetros de profundidade, segundo o serviço geológico dos Estados Unidos. 

Pouco antes, um sismo de 6.1 já havia atingido Sulawesi, mas sem provocar danos. A Indonésia fica no chamado "anel de fogo do Pacífico", uma zona de intensa atividade sísmica e vulcânica.

Leia também: Terremoto na Indonésia: número de mortos chega a 387

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.