Tamanho do texto

Motorista avançou contra barreira de segurança do Palácio de Westminster, na direção de ciclistas e pedestres; homem já foi detido pela polícia britânica

Atropelamento em frente ao Parlamento de Londres deixou três pessoas feridas; polícia trata como atentado terrorista
Reprodução/Twitter
Atropelamento em frente ao Parlamento de Londres deixou três pessoas feridas; polícia trata como atentado terrorista

Um veículo conduzido por um homem se chocou, na manhã desta terça-feira (14), contra uma das barreiras que protegem o Palácio de Westminster, sede do Parlamento de  Londres, no Reino Unido. A polícia e as autoridades locais tratam o incidente como um atentado terrorista.

Leia também: Atentado terrorista perto do Parlamento britânico deixa ao menos cinco mortos

O motorista, que ainda não teve a identidade revelada, foi detido pelas autoridades logo após o episódio. Perto das 9h30, no horário de Brasília, a polícia atualizou o número de vítimas no atentado terrorista  e falou que três pessoas ficaram feridas. Nenhuma delas, porém, corre risco de vida, de acordo com os serviços de emergência da capital.

O atropelamento  ocorreu às 7h30 locais, ou seja, na madrugada no horário de Brasilia. De acordo com testemunhas, cerca de sete pessoas estavam no chão após o atropelamento, mas elas não estariam feridas – só teriam se abaixado para se proteger.

Essas mesmas testemunhas disseram ainda que o carro foi jogado deliberadamente contra os ciclistas e pedestres que trafegavam pelo local. A polícia, em pronunciamento, confirmou essa informação e disse que está tratando o ato como terrorista .

Leia também: Balão Trump Baby sobrevoa parlamento britânico durante protestos em Londres

Detido por atentado terrorista tem foto divulgada

Autor do atentado terrorista, cuja a identidade não foi relevada, seria um jovem cuja foto está circulando na web
Reprodução/CNN
Autor do atentado terrorista, cuja a identidade não foi relevada, seria um jovem cuja foto está circulando na web

Apesar de não ter seu nome revelado, o suspeito seria um jovem negro que vestia uma camiseta e um casaco com capuz. Imagens do seu rosto já estão rodando as redes sociais. Ele guiava um carro modelo Ford Fiesta de cor prata, porém nenhuma arma foi encontrada no veículo.

Em março de 2017, um homem chamado Khalid Masood e simpatizante do extremismo islâmico, atropelou e matou várias pessoas na mesma zona.

Logo depois do atropelamento, o Palácio de Westminster foi fechado e uma zona entre Millbank, Victoria Tower e a Parliament Square foi isolada com cordão policial. Além disso, a estação de trem próxima ao local também está com a saída bloqueada.

Leia também: Espanha condena brasileiro a 8 anos de prisão por ligação com o Estado Islâmico

Informada a respeito do ato terrorista, a primeira-ministra Theresa May demonstrou solidariedade e proximidade aos feridos. Ela está viajando, mas os demais parlamentares já se reuniram para falar a respeito do atentato terrorista e devem se pronunciar ainda nesta terça.

* Com informações da Agência Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.