Tamanho do texto

Mulher foi levada às pressas para o hospital mais próximo, onde cirurgiões conseguiram reconectar o braço ao corpo durante uma operação delicada

Young Lu estava sendo procurado pela polícia de Nova York após cortar o braço de sua esposa grávida
Reprodução/Mirror
Young Lu estava sendo procurado pela polícia de Nova York após cortar o braço de sua esposa grávida


Acusado de arrancar o braço de sua esposa grávida, Young Lu foi preso na noite desse sábado (23) na fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá. Segundo informações do portal britânico Mirror , ele estava sendo procurado desde a última quinta-feira, quando o violento crime ocorreu na cidade de Nova York.

Leia também: Menino de três anos morre durante o sono e médicos não conseguem achar a causa

Segundo as autoridades informaram, a vítima Yang Li, de 35 anos, esperava seu filho de sete anos voltar da escola quando seu marido, Lu, arrancou seu braço com uma faca. Ele conseguiu fugir enquanto a esposa grávida  foi levada imediatamente para o hospital mais próximo. Não se sabe por quem ela foi socorrida inicialmente.

Os médicos especialistas colocaram Li em um coma induzido e conseguiram reconectar seu braço ao resto do corpo em uma cirurgia delicada. Ela teria perdido dois dedos da mão do outro braço durante o ataque, mas a informação ainda não foi confirmada.

A polícia de Nova York começou a procurar o acusado, que só foi encontrado dois dias depois. “Ótimo trabalho da Força Tarefa Regional de Fugitivos, que apreenderam Young Yu nesta noite na região das Cataratas do Niágara”, diz o perfil dos oficiais no Twitter.

Leia também:  Mãe é presa após abusar sexualmente da filha e obrigá-la a se prostituir nos EUA

Reação dos vizinhos da mulher grávida e de seu marido

Depois do violento ataque , alguns vizinhos conversaram com o jornal New York Post sobre o ocorrido. Uma mulher disse que ficou extremamente chocada com toda a situação porque o comportamento dos dois não apontava para um caso desta natureza.

Leia também: Indiana mata marido e mais 4 pessoas com comida envenenada por sofrer racismo

“Eu nunca vi os dois brigando. Eles se davam muito bem e, na maior parte do tempo, eram muito amigáveis. Todos os casais parecem bem, mas você nunca sabe o que realmente acontece com as portas fechadas”, declarou a vizinha sobre o caso da mulher grávida atacada pelo marido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.