Tamanho do texto

Magnata aproveitou mesa redonda em que discutia a questão da imigração para apontar uma 'tentativa de obstrução de justiça' por parte de prefeita

Para Donald Trump, imigrantes ilegais acusados de crimes 'não são humanos, mas animais'; entenda a declaração
Reprodução/ Fox News
Para Donald Trump, imigrantes ilegais acusados de crimes 'não são humanos, mas animais'; entenda a declaração

O presidente dos Estados Unidos , Donald Trump, disse que alguns imigrantes ilegais que estão tentando entrar no território norte-americano não são humanos, mas "animais". A declaração do republicano foi feita durante uma mesa redonda na Casa Branca, nesta quarta-feira (16).

Leia também: Em meio a confrontos e discursos de paz, EUA inauguram embaixada em Jerusalém

"Temos pessoas entrando no país, ou tentando entrar... estamos parando muitas delas", disse Donald Trump , citando imigrantes acusados de crimes. "Estamos levando as pessoas para fora do país. Você não acreditaria em como essas pessoas são ruins", continuou. "Elas não são humanas, são animais", completou.

Por fim, complementou a sua fala mencionando o quanto é 'louca' a tarefa dos Estados Unidos de 'caçar os imigrantes ilegais'.

Leia também: Em vídeo, líder da Al-Qaeda convoca guerra contra Estados Unidos e Israel

"Nós os estamos levando para fora do país a uma taxa que nunca aconteceu antes. Por causa das leis fracas, eles chegam rápido, nós os pegamos, nós os liberamos, nós os pegamos de novo, nós os tiramos. É louco", revelou.

Tentativa de obstrução

Ainda nesta quarta-feira, Trump incentivou o Departamento de Jutiça a investigar a prefeita de Oakland, Libby Schaaf , por "tentativa de obstrução de justiça".

A acusação se deu depois que Libby avisou as comunidades imigrantes sobre uma varredura de imigrantes que seria feita pela Alfândega. "Para mim, isso é obstrução da justiça", disse Trump. "E talvez o Departamento de Justiça possa investigar isso...", afirmou.

Traficante brasileiro

Também nesta quarta-feira, Frederik Barbieri, apontado por investigadores como o maior traficante de armas do Brasil, declarou-se culpado perante a Justiça dos Estados Unidos , por exportação ilegal de armas de fogo, acessórios e munições do estado americano da Flórida para o Rio de Janeiro.

As informações são do Serviço de Imigração e Controle de Aduana norte-americano. A Justiça dos EUA deve definir em 19 de julho a sentença de Barbieri. Além disso, especialistas que acompanham o caso avaliam que a pena do imigrante que se enquadra na fala polêmica de hoje de Donald Trump pode chegar a 25 anos de prisão. 

    Leia tudo sobre: donald trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.