Tamanho do texto

As tempestades de areia e poeira são comuns durante esta época do ano, porém, o grande número de mortes está preocupando especialistas na Índia

Meteorologistas acreditam que as altas temperaturas registradas nos últimos dias causaram fortes tempestades na Índia
Reprodução/Twitter Down 2 Earth Índia
Meteorologistas acreditam que as altas temperaturas registradas nos últimos dias causaram fortes tempestades na Índia

Fortes tempestades de areia fizeram ao menos 100 vítimas fatais, deixaram milhares sem energia elétrica e destruíram inúmeras casas no norte da Índia. De acordo com o The Guardian , pelo menos 64 pessoas morreram no estado de Uttar Pradesh, a maioria delas no distrito de Agra, onde o Taj Mahal está localizado.

Leia também: Macron se confunde no inglês e chama primeira-dama australiana de 'deliciosa'

Outras 35 mortes foram registradas no Rajastão, além de quatro pessoas terem morrido em Uttarakhand e em Madhya Pradesh. As consequências das tempestades foram sentidas em Punjab e Haryana, também na Índia , onde árvores caíram e o sistema de energia elétrica também ficou comprometido. Além disso, tempestades mais fracas atingiram Delhi e pelo menos 160 animais morreram em Uttar Pradesh.

A maioria das mortes aconteceu durante a madrugada, quando as casas foram destruídas enquanto as pessoas dormiram. Oficiais de controle de desastres também citaram a queda de árvores e postes de energia como fatores que contribuíram para as fatalidades.

No último mês, ao menos 19 pessoas morrem no Rajastão e outras 15 mortes foram registradas em Uttar Pradesh, todas vítimas de tempestades semelhantes às desta semana. O Taj Mahal também foi danificado pelos primeiros eventos, entretanto, de acordo com oficiais indianos, o monumento não foi afetado pelos fenômenos mais recentes.

Leia também: Canibal é preso por matar prostituta e guardar vísceras para "comer depois"

Tempestades mais fortes que o normal na Índia

Segundo as autoridades locais, tempestades de areia frequentemente atingem a região norte do país durante a chamada “estação seca”, que acontece entre maio e novembro. Contudo, os fenômenos desta semana deixaram um número de mortos muito maior do que já aconteceu em outros anos.

Para os meteorologistas, a explicação para o desastre está nas altíssimas temperaturas registradas nos últimos tempos. “Isso pode ser chamado de um acidente anormal”, explicou Mahesh Palawat, meteorologista do canal Skymet Weather. “ Tempestades de poeira normalmente não são tão intensas nem cobrem uma área tão grande”.

A formação de tais tempestades pode ser explicada como uma rápida ascensão de ar quente, o que é responsável por criar um vácuo rapidamente preenchido pelo ar mais próximo da superfície. Assim, areia e poeira são levados junto do ar, gerando as nuvens.

Leia também: Empresária brasileira é encontrada morta em rio da Austrália no fim de semana

As nuvens de areia foram seguidas de outros fenômenos meteorológicos, como fortes chuvas, ventos e tempestades de raios. Eles estão previstos para continuar a atingir o norte da Índia pelas próximas 24 horas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.