Tamanho do texto

A polícia local acredita que a morte de Tanesha Melbourne está relacionada a uma gangue que atua no norte da cidade e tem preocupado as autoridades

A morte da adolescente, que aconteceu em um bar de milkshake, pode estar associada a uma gangue violenta da região
Reprodução/Express.co.uk
A morte da adolescente, que aconteceu em um bar de milkshake, pode estar associada a uma gangue violenta da região


A adolescente Tanesha Melbourne, de 17 anos de idade, foi baleada e morreu após uma suposta briga por um milkshake. De acordo com o portal britânico Metro , o caso aconteceu na noite da última segunda-feira (2) em um bar no norte de Londres, e há indícios de que o crime estaria ligado a uma gangue violenta da região.

Leia também: Vídeo de jovem brincando com urso "embriagado" gera polêmica na web; assista

Imagens das câmeras de segurança do bar de milkshake  mostram que a jovem estava com sua mãe e alguns de seus amigos em Tottenham quando os disparos, que partiram de um carro em movimento, atingiram a adolescente. As autoridades foram chamadas para lidar com a ocorrência, porém, quando os paramédicos chegaram ao local, Melbourne já estava morta.

A polícia investiga o caso junto de muitos outros crimes que começaram a preocupar a população londrina. Isso porque a morte da adolescente aconteceu meia hora antes de um garoto de 16 anos também ser baleado região leste da cidade. Ele foi socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu.

Leia também: Homem leva tiro na cabeça durante 'brincadeira' de amiga em live no Facebook

Preocupação além do caso do milkshake

Por mais que os dois casos não estejam interligados, o detetive Richard Wood, responsável pelo Comando de Homicídios e Crimes Graves da região, declarou: “mais uma vez, os crimes violentos desse fim de semana e o assassinato de pessoas jovens em nossas ruas foram parar no noticiário. Hoje, existem famílias e entes queridos lutando para aceitar a perda de suas crianças e melhores amigos”.

Wood explicou que o número de assassinatos é uma grande preocupação das autoridades de Londres, onde “nossos detetives de homicídios estão trabalhando duro e fazendo tudo o que podem para identificar e capturar os responsáveis”. Neste ano, 76 pessoas foram presas por 48 assassinatos, e 47 acusações foram feitas.

Leia também: Atiradora que invadiu sede do Youtube está morta, afirma imprensa

No caso de Melbourne, assassinada em um bar de milkshake na noite da última segunda-feira (2), os responsáveis pela morte ainda não foram identificados e, até o momento, ninguém foi preso.