Tamanho do texto

Caique Trindade de Oliveira havia viajado para Dublin em fevereiro deste ano; mãe do jovem confirmou que a polícia havia encontrado corpo do rapaz

Caique Trindade de Oliveira estava em intercâmbio na Irlanda desde fevereiro deste ano
Reprodução/ Facebook
Caique Trindade de Oliveira estava em intercâmbio na Irlanda desde fevereiro deste ano

O corpo do brasileiro Caique Trindade de Oliveira, desaparecido desde o último dia 6 , foi encontrado no subúrbio de Dublin, na Irlanda. O jovem de 24 anos havia viajado em fevereiro deste ano para fazer intercâmbio no país.

“Após dias de buscas e sem respostas sobre meu filho, Caique, hoje (ontem) recebi a dolorosa notícia de que um corpo foi encontrado e que possivelmente seja ele”, escreveu Valclecia Trindade, mãe do jovem que fazia intercâmbio .

De acordo com o jornal irlandês The Irish Times , o corpo de Caique foi encontrado pela polícia no Corkagh Park, na segunda-feira (26). Segundo a mãe do jovem, uma pericia na tarde desta terça-feira (27) deve confirmar se o corpo encontrado é do brasileiro.

Leia também: Crianças presas em incêndio na Rússia tentaram se despedir dos pais pelo celular

“Gostaria de agradecer a todos que contribuíram de alguma forma, e gostaria de pedir que respeitassem nesse momento a minha dor e a dor da minha família”, escreveu Valclecia em sua conta no Facebook.


Desaparecimento

Caique Trindade de Oliveira estava desaparecido desde o último dia 6. Valclecia explicou que foi avisada sobre o desaparecimento do rapaz por meio dos colegas de quarto do intercambista.

Segundo a mãe do jovem, a carteira de Caique foi encontrada no dia seguinte ao seu desaparecimento próximo a um mercado no bairro onde ele estava morando.

Para acompanhar as buscas pelo filho, Valclecia saiu de São Paulo e viajou para Irlanda no último dia 7. Ao jornal irlandês  The Irish Times  a mãe de Caique havia afirmado que os companheiro de quarto do jovem disseram que o brasileiro não estava bem e, por isso, decidiu fazer a viagem.

"Eles me disseram que ele estava um pouco desorientado e que ele estava rindo em um minuto, mas chateado no próximo. Foi quando eu decidi viajar", contou Valclecia ao jornal irlândes, na primeira semana do desaparecimento do filho.

Leia também: ONU exige investigação 'rápida e imparcial' sobre assassinato de Marielle Franco

Procurado pela reportagem, o Itamaraty informou, em nota, que o setor consular da Embaixada do Brasil em Dublin vem acompanhando o caso do jovem que fazia intercâmbio e tem prestado apoio à família. "A embaixada presta assistência à mãe do nacional brasileiro tanto nos contatos com as autoridades irlandesas, quanto com vistas à resolução dos trâmites burocráticos necessários", informou.