Prefeito Javier Delgado responsabiliza grandes empresários locais pelo incidente na última segunda-feira (26)
Reprodução/La Razón
Prefeito Javier Delgado responsabiliza grandes empresários locais pelo incidente na última segunda-feira (26)

Um prefeito da Bolívia foi preso a um instrumento de tortura medieval na cidade de San Buenaventura, norte de La Paz, na última segunda-feira (26), supostamente como forma de "punição" por descumprir promessas eleitorais. Segundo o portal local “La Razon”, esta é a terceira vez que Javier Delgado passa pela humilhação nos últimos três anos.

Leia também: Putin abraça disputa nuclear e revela que Rússia tem míssil 'invencível'

Apesar de ter sido apontado como “mentiroso” pela população na comunidade indígena de San José de Uchupiamonas, em San Buenaventura, Delgado acredita que, na verdade, há empresários poderosos por traz das ações, furiosos por alguns feitos de sua administração – como a construção de uma ponte na cidade, que estaria diminuindo o lucro de tais pessoas. Assim, o prefeito garante que não pretende buscar nenhuma ação legal para denunciar “o castigo”, já que não responsabiliza os cidadãos pelo feito.

Ainda segundo o portal, as imagens do político com a perna direita presa ao instrumento repercutiram, primeiramente, em redes sociais e mídias locais, e depois foram se esparramando para jornais e sites de todo o país.

Leia também: Genro de Donald Trump perde acesso a arquivos 'top secret'

Você viu?

Histórico de humilhações

Essa foi a terceira vez que passa por uma situação de constrangimento físico e moral, sendo a primeira em 2015, quando aconteceram conflitos regionais e ele foi enviado a San Buenaventura para “resolver questões com as autoridades indígenas”, e a outra em 2016, período em que inimigos políticos tomaram as instalações da prefeitura por quase dois meses.

undefined
Reprodução/La Razón

O prefeito boliviano afirmou que tudo o que aconteceu foi “uma total confusão, distorção de informações”

“Eu sou uma das poucas pessoas do país que foram submetidas aos castigos tradicionais. Fico triste porque as pessoas são mal informadas. Mas não é culpa da comunidade, a culpa é das pessoas que não se resignam a perder poder político que sempre tiveram e, graças a isso, construíram suas riquezas. São pessoas que trabalham com grandes empresas madeireiras”, expôs.

Leia também: Coreia do Norte envia armas químicas e mísseis para a Síria desde 2012, diz ONU

Ainda em entrevista, Delgado afirmou que tudo o que aconteceu foi “uma total confusão, distorção de informações”. Ele conta se sentir moral e fisicamente abalado porque não lhe deram a oportunidade de “averiguar quais foram as razões para o castigo”, e que “não impôs resistência, pois imaginou que teria oportunidade de esclarecer a situação”. O prefeito da cidade na Bolívia, porém, acrescentou que as pessoas “pediram desculpas por terem sido manipuladas e desinformadas”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários