Tamanho do texto

Os meninos entraram na fazenda produtora de mel, derrubaram os instrumentos no chão e jogaram as colmeias na neve, congelando os animais

Além de matarem todas as abelhas de uma fazenda, os dois meninos causaram prejuízo de R$ 240 mil aos donos
Wikimedia Commons
Além de matarem todas as abelhas de uma fazenda, os dois meninos causaram prejuízo de R$ 240 mil aos donos

A polícia norte-americana prendeu dois garotos por terem causado a morte de, pelo menos, 500 mil abelhas em uma fazenda produtora de mel , em Sioux City, no estado de Iowa, no final do mês de dezembro do ano passado. As informações são da BBC News.

Leia também: Cientistas chineses descobrem o dinossauro mais "psicodélico" do mundo jurássico

Os garotos, de 12 e 13 anos, teriam derrubado todas as 50 colmeias da fazenda no chão e, por causa disso, congelaram e mataram todas centenas de milhares de abelhas do local. Agora, os menores de idade respondem por três crimes.

De acordo com um dos proprietários da fazenda, Justin Engelhardt, ao jornal Sioux City , os dois meninos “bateram em cada uma das colmeias, derrubando-as e matando os insetos”. Com isso, causaram um dano de US$ 60 mil (aproximadamente R$ 240 mil). Para os donos do negócio de mel, o ato de vandalismo das crianças “é totalmente sem noção”.

Leia também: Após 500 anos, cientistas descobrem doença que matou quase 20 milhões de astecas

Engelhardt e sua esposa descobriram a destruição de sua propriedade no dia 28 de dezembro, quando foram retirar a neve das colmeias. “Eles entraram em nosso galpão, tiraram todos os nossos equipamentos do lugar e arremessaram do lado de fora, na neve, destruindo tudo o que podiam. Nada foi roubado, tudo foi simplesmente vandalizado ou destruído”, contou o fazendeiro logo após o incidente.

Leia também: Fenômeno raro encobre o céu da Austrália; entenda o que são "nuvens arco-íris"

As perdas enfrentadas pelo casal chamaram a atenção não só da mídia da cidade, como também da nacional e da internacional. A polícia investigou o ocorrido e conseguiu chegar aos suspeitos com a ajuda de “informantes” locais.

O seguro que a família tinha na propriedade não cobra os estragos feitos nas colmeias , que eram o instrumento de sustento da família. Contudo, por meio de uma ‘vaquinha’ online, criada por um homem da região, reuniu mais de US$ 30 mil (cerca de R$ 120 mil), o que irá permitir que o casal de fazendeiros comece o trabalho, novamente, na próxima estação, com novas populações de abelhas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.