Tamanho do texto

A argentina Belén Arzola perdeu a guarda de seus três filhos e está recebendo assistência psicológica; caso aconteceu na cidade de Bahía Blanca

Depois de bater na filha de apenas três anos por causa de um tablet, a mulher foi afastada de seus três filhos
Reprodução/El Mundo
Depois de bater na filha de apenas três anos por causa de um tablet, a mulher foi afastada de seus três filhos


A argentina Belén Arzola, moradora da cidade de Bahía Blanca, foi filmada espancando sua filha, de apenas três anos, porque a "criança não sabia onde estava seu tablet". De acordo com o portal local Los Andes , a mulher foi denunciada pela sua mãe, que presenciou a situação de maltrato infantil e levou o caso para as autoridades.

Leia também: Turco cai de penhasco e morre ao tirar foto para comemorar aniversário; assista

O caso, que aconteceu em dezembro do ano passado, se tornou público neste fim de semana, quando imagens da agressão foram publicadas na internet e geraram revolta. No vídeo, é possível ver a mulher batendo na filha, tudo porque o tablet da criança havia desaparecido dentro da casa da família.

Após as investigações, a mulher de 33 anos perdeu a guarda de seus três filhos, que estão vivendo com uma das avós, depois da realização de uma medida de abrigo. A providência tomada pela justiça argentina é uma proteção excepcional de direitos que tem como objetivo cuidar de crianças em situação de vulnerabilidade.

A agressora não está detida. Poucas informações foram divulgadas sobre o caso. De acordo com o Clarín , a ação judicial é confidencial para proteger a vítima em questão, e por isso, os dados não podem ser acessados pelo público.

Leia também: Homem é estrangulado e enterrado vivo pelo patrão após suspeitas de espionagem

"Foi merecido"

Segundo informações do portal  Uno , Arzola usou o seu Facebook para se justificar. Ela disse que, por ser mãe, pode fazer o que quiser com as suas filhas, e além disso, frisou que a agressão à criança de três anos foi algo "merecido".

"Eu sou a mãe e tenho o direito de estar com as minhas filhas, vocês não podem se meter nisso nem me julgar", continuou.

Leia também: Britânico é preso após fingir ser massagista e abusar sexualmente de mulher

A mulher, que na mesma publicação xingou sua mãe de "idiota", também escreveu que estava "enfurecida com as pessoas que compartilharam o vídeo do tablet ", e que elas iriam pagar pelo que estavam fazendo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.