Tamanho do texto

Após discurso no Globo de Ouro, Oprah passou a ser considerada como nome forte para fazer frente ao desprestigiado Trump em 2020

Oprah é uma das personalidades mais influentes da televisão mundial
Divulgação
Oprah é uma das personalidades mais influentes da televisão mundial

Após seu forte discurso na cerimônia do Globo de Ouro 2018, a apresentadora norte-americana Oprah Winfrey, de 63 anos, passou a ter seu nome ventilado pela imprensa estadunidense como possível novidade na disputa pela presidência dos Estados Unidos em 2020.

Leia também: Donald Trump pede US$ 18 bilhões para construir muro na fronteira com o México

Em seu discurso, a apresentadora e atriz falou sobre racismo, xenofobia e assédio sexual , provocando lágrimas na plateia e muitas discussões nas redes sociais. De tão engajado, muitos internautas defenderam, ainda durante a cerimônia, o nome de Oprah como alternativa democrata para fazer frente à Trump. A hashtag  “#Oprah2020” ficou entre as mais citadas no Twitter.

A notícia sobre a intenção de Oprah em se candidatar foi veiculada pela rede CNN , que afirma ter conversado com amigos da apresentadora que falaram na condição de anonimato.

A apresentadora foi a primeira mulher negra a receber o Globo de Ouro pelo conjunto da obra. Em um dos trechos mais marcantes de seu discurso, ela reforçou a coragem e o papel das mulheres nas denúncias de assédio contra figuras de vulto de Hollywood que vieram à tona em 2017.  

Leia também: Três pessoas ficam feridas em incêndio causado por pane elétrica na Trump Tower

“Dizer a verdade é a arma mais poderosa que temos. Estou muito orgulhosa de todas essas mulheres que se sentem suficientemente fortes e poderosas para contar suas histórias”, disse Winfrey, que completou lembrando que os abusos “não só afetam a indústria do entretenimento”, mas se alastra por diferentes setores de trabalho.

Embora falte muito tempo para as eleições de 2020, o Partido Democrata já se articula nos bastidores tendo em vista a popularidade em queda do republicano Donald Trump.

Se por um lado Oprah e Trump têm em comum o fato de serem milionários ligados à indústria do entretenimento – a revista Forbes estima o patrimônio da apresentadora em US$ 3 bilhões -, por outro, a homenageada pelo Globo de Ouro é uma mulher liberal afro-americana, amiga de Barack Obama e vista como capaz de dialogar com diversos setores da sociedade americana.

Criada em subúrbios pobres por uma mãe solteira, Oprah, na opinião de analistas ouvidos pelo jornal inglês The Guardian , tem em suas origens o capital simbólico para construir os consensos necessários na política americana. O oposto, portanto, do que representa Donald Trump.

* Com informações da Ansa

Leia também: FBI reabre investigação sobre corrupção na Fundação Clinton

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.