Tamanho do texto

Segundo a agência meteorológica sul-coreana, o tremor, inicialmente, é considerado algo natural e sem nenhuma relação com testes nucleares; veja

Terremoto atingiu o nordeste da Coreia do Norte neste sábado (23), autoridades analisam se tremor tem relação com testes nucleares
shutterstock
Terremoto atingiu o nordeste da Coreia do Norte neste sábado (23), autoridades analisam se tremor tem relação com testes nucleares


A região nordeste da Coreia do Norte foi atingida por um terremoto de magnitude 3 na escala Richter neste sábado (23). Segundo informações preliminares da agência meteorológica sul-coreana, acredita-se que o tremor tenha sido natural, sem relação com testes nucleares. As informações são da Agência EFE.

Leia também: México é atingido por novo terremoto de magnitude 6,2 neste sábado

O tremor foi detectado no condado de Kilju, local da base nuclear da Coreia do Norte , por volta das 16h09 local, no horário de Brasília às 4h29 da madrugada. O local foi palco do sexto teste com arma nuclear no dia 3 deste mês de setembro, sob o comando do ditador Kim Jong-um.

Avaliação do Centro Nacional de Terremotos da China (CENC) estima que o tremor ocorrido neste sábado (23) pode ter sido sim reflexo de um teste nuclear feito pelo regime de Kim, uma vez que o local atingido é próximo à base militar do país. A suspeita da relação deve-se ainda pelas características do sismo, que segundo a CENC, se parecem com o ocorrido em 3 de setembro, quando Pyongyang fez um teste com ogivas atômicas.

Já a agência meteorológica da Coreia do Sul afirmou  que o terremoto que atingiu o nordeste sul-coreano teve origem natural e não foi um teste nuclear do regime de Kim Jong-un. "Analisamos o terremoto e ele ocorreu por causas naturais", afirmou um porta-voz da Administração Meteorológica da Coreia do Sul em declarações divulgadas pela agência de notícias Yonhap.

Leia também: Mulher com fobia de aranhas encontra teia gigante em seu jardim na Austrália

Testes nucleares

No começo deste mês de setembro, com mais exatidão no dia 3, a Coreia do Norte realizou um  novo teste nuclear, com um dispositivo de potência estima em 250 kilotons.  O novo teste, que foi repudiado por diversas autoridades internacionais, provocou ainda uma nova rodada de sanções ao país impostas pela Organização das Nações Unidas ( ONU) .

Os contínuos testes da Coreia do Norte e a dura retórica usada pelos Estados Unidos desde a chegada de Donald Trump à presidência  dos EUA elevaram a tensão na região a um nível inédito. Tanto que após a Assembleia Geral das Nações Unidas, ocorrida na semana passada, ambos trocaram ameaças. O ditador norte-coreano ameaçou jogar uma bomba no Pacífico e Donald Trump afirmou que Kim Jong-um pagará caro por sua excentricidade.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Trump e Kim Jong-un trocam alarmantes farpas e ameaças após Assembleia da ONU