Tamanho do texto

Seis vagões de um trem saíram da via; rede ferroviária indiana é a 4ª mais longa do mundo e, nos últimos 10 anos, acidentes acumularam 2.331 mortes

O descarrilamento do trem ocorreu por volta das 17h30 no horário local (9h em Brasília) em Muzaffarnagar
Reprodução/Twitter
O descarrilamento do trem ocorreu por volta das 17h30 no horário local (9h em Brasília) em Muzaffarnagar

O descarrilamento de um trem no estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia , deixou pelo menos 23 pessoas mortas e outras 40 feridas neste sábado (19). 

Leia também: Descarrilamento de trem interdita trecho da Linha 5-Lilás do Metrô de SP

O acidente, que aconteceu por volta das 17h30 locais (9h em Brasília), em Muzaffarnagar, virou o foco das equipes de emergência, que trabalham para resgatar as pessoas que continuam presas devido ao descarrilamento .

De acordo com a polícia, seis vagões de um trem da Kalinga Utkal Express, que vinha da cidade oriental de Puri, saíram da via, causando o acidente.

O ministro indiano de Ferrovias, Suresh Prabhu, ordenou às autoridades da cidade que se dirijam ao local do acidente, para onde já foram enviadas várias ambulâncias.

Leia também: MP: Falta de manutenção sucateou Metrô e CPTM

"Estão sendo feitos todos os esforços para garantir a rápida operação de socorro e resgate", afirmou o ministro em sua conta no Twitter. Segundo ele, já foi ordenada uma investigação sobre o acidente e serão tomadas medidas "rígidas" para descobrir algum tipo de "erro".

A Força Nacional de Resposta a Desastres (NDRF, por sua sigla em inglês) também enviou várias equipes ao local para ajudar nos trabalhos de resgate, conforme informou o departamento na mesma rede social.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o presidente, Ram Nath Kovind, expressaram pesar pela tragédia em suas respectivas contas no Twitter, por meio das quais manifestaram apoio às famílias das vítimas.

País traumatizado

Em janeiro do ano passado, 29 pessoas morreram e 50 ficaram feridas após o um acidente parecido, com um trem no estado de Andhra Pradesh. Em novembro de 2016, outro acidente ferroviário terminou com 146 mortos e cerca de 200 feridos no norte do país .

A rede ferroviária indiana, com 65 mil quilômetros de percurso, é a quarta mais longa do mundo, atrás apenas de Estados Unidos, Rússia e China, e conta com 1,3 milhão de empregados e 12,5 mil trens, que transportam diariamente cerca de 23 milhões de passageiros.

Segundo um estudo divulgado pelo Ministério de Ferrovias, o investimento em segurança é fundamental no sistema ferroviário indiano, onde na última década aconteceram 1.522 acidentes, como descarrilamento e falhas, nos quais morreram 2.331 pessoas.

* Com informações da Agência Brasil.