Shawn Sadri nasceu em família muçulmana no Irã, um dos sete países do Oriente Médio com vistos vetados por Trump
Reprodução/Facebook
Shawn Sadri nasceu em família muçulmana no Irã, um dos sete países do Oriente Médio com vistos vetados por Trump

Um passageiro foi expulso de um voo depois de fazer piada sobre a política migratória do presidente Donald Trump. Shawn Sadri, dentista das estrelas norte-americanas, nasceu no Irã e estava em um voo de Los Angeles para Nova York, onde vive.

Leia também: Procurador dos EUA não quer investigar interferência russa na campanha de Trump

De acordo com Sadri, tudo começou quando um garotinho hispânico sentado ao seu lado ficou chateado e começou a correr e a gritar pelo corredor da aeronave logo antes da decolagem. Uma aeromoça foi entender o que estava acontecendo e o dentista brincou: “talvez esteja sendo deportado por Trump ”.

A atendente de bordo, entretanto, não viu graça na piada e, assim, eclodiu um debate sobre o presidente republicano. Duas outras aeromoças se juntaram à primeira e, eventualmente, avisaram ao passageiro que seria retirado do avião.

“Eu não estava gritando, xingando e nem tinha bebido. Eram seis horas da manhã”, disse Sadri ao “Daily Mail” em sua defesa. “Nasci muçulmano no Irã. Acredito que esse fator tenha contribuído para a decisão da companhia aérea”.

Você viu?

Leia também: Após derrubar conselheiro de Trump, escândalo com Rússia atinge procurador-geral

Em nota à imprensa, a American Airlines afirmou que um passageiro havia sido removido de um voo para Nova York por “não seguir as instruções da equipe de bordo”. Sadri embarcou no voo seguinte, uma hora mais tarde.

Política migratória                                                                                                  

Em 27 de janeiro, uma semana depois de sua posse, o presidente republicano estabeleceu veto migratório, suspendendo a entrada de refugiados e a emissão de vistos para sete países onde a população é majoritariamente muçulmana.

Entre os países com visto suspenso estava o Irã, país natal de Shawn Sadri. Não demorou muito para a Justiça federal dos Estados Unidos barrar a decisão do presidente pelo “prejuízo imediato e irreparável” que a medida poderia trazer ao país.

Leia também: Trump culpa Obama por protestos e vazamentos de informações contra governo

Entretanto, em discurso ao Congresso, Trump parece ter passado por uma mudança de pensamento. Ele demonstrou estar disposto a regularizar imigrantes ilegais que não tenham histórico criminal, defendendo a migração por mérito.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários