Desmatamento ilegal passa de 1000 km²
Sérgio Vale/Amazônia Real/Fotos Públicas
Desmatamento ilegal passa de 1000 km²

O vice-presidente da República Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira que os números de alertas de desmatamento na Amazônia em abril foram “péssimos” e “horrorosos”. Os números do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), do governo, foram divulgados na sexta-feira e mostraram que os alertas passam de 1.000 Km em abril.

"Péssimos, horrorosos. Estamos vendo ai onde estamos errando", afirmou Mourão em conversa com jornalistas.

O vice-presidente disse que não esperava o resultado e citou que os satélites não estavam “enxergando”. Por isso, os dados não apareciam “da forma que apareceram” no relatório final. Mourão apontou que outros meses também já tiveram números ruins e que o problema de abril pode ser pessoas “querendo se aproveitar” do processo eleitoral que, em tese, teria menos vigilância.

"Já tivemos outros meses também que foram piores na série histórica. O que eu vejo, talvez né, não sei, são pessoas querendo se aproveitar de um momento…nós estamos em um processo eleitoral, então, há uma vigilância menor na tese deles ai, e é muita gente operando na ilegalidade".

Mourão é presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, que terá reunião na próxima quarta-feira. O vice-presidente disse ainda achar “difícil” um novo decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que permitiria a atuação de militares na Amazônia, por questões do orçamento.

"Acho difícil. GLO tem um custo e estamos com o orçamento estrangulado".

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários