Presidente do PSD, Gilberto Kassab, cumprimenta o ex-presidente Lula
Divulgação
Presidente do PSD, Gilberto Kassab, cumprimenta o ex-presidente Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quer poder contar com o PSD já no primeiro turno, mas o sentimento antipetista na região Sul do país fez com que o presidente da sigla, ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab, afastasse o apoio num primeiro momento e o político reforça que o PSD terá candidatura própria para o Planalto. 

O deputado estadual Milton Hobus, presidente do PSD catarinense, fala em "desconforto" quando o assunto é apoiar Lula de primeira. "Por exemplo, nós aqui em Santa Catarina já declaramos que somos anti-PT", disse ele ao UOL.

Integrantes do partido defendem a ideia de uma candidatura própria e simpatizam com nomes como o do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que perdeu as prévias do PSDB e diz ser contra reeleição no seu estado. 

Além disso, o PSD tem aliança com Progressistas, PSDB, União Brasil e Podemos, partidos que, em geral, formam oposição ao PT.

No diretório do partido no Rio Grande do Sul, a ideia de apoio a Lula passa ainda mais longe. Letícia Boll Vargas, presidente do diretório gaúcho, cita o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, como provável candidato no primeiro turno. 

No Paraná, o palanque do governador Ratinho Júnior, do PSD, está dividido entre Jair Bolsonaro e Sergio Moro. 

Leia Também

Kassab sofre pressão dos diretórios já que Pacheco até hoje não oficializou a candidatura. A alternativa seria Leite. 

Nordeste

Na Bahia, o PSD apoiará Lula, apesar de não haver acerto formal. O senador Otto Alencar (PSD) disputará a reeleição no atual posto enquanto Jaques Wagner, do PT, deve ter seu apoio ao governo do estado. 

Na paraíba, a secretária-geral do PSD, Eva Gouveia, diz que se o partido não tiver candidatura própria, vai apoiar Lula. 

Centro-Oeste

Em Goiás, o diretório vê com bons olhos o nome de Pacheco como uma "terceira via". "Composição com Bolsonaro é descartada, e a maioria também não quer uma composição com Lula em primeiro turno", diz Vilmar Rocha, presidente do diretório goiano.

Para o senador Nelsinho Trad (PSD), presidente do diretório de Mato Grosso do Sul, uma candidatura própria ajudaria a eleger nomes do partido para o Legislativo. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários