Mudanças no Ensino Médio serão realizadas no estado de São Paulo
Pixabay
Mudanças no Ensino Médio serão realizadas no estado de São Paulo

Nesta terça-feira (20), o vice-governador de São Paulo , Rodrigo Garcia (PSDB), anunciou que os alunos do ensino médio terão uma aula a mais por dia a partir de 2022. Investimentos de R$ 303,5 milhões também serão realizados para os estudantes do ensino médio de SP , além da contratação de até 10 mil professores. As informações foram apuradas pelo portal G1 .

Em 2021, o novo currículo do ensino médio foi implementado para mais de 460 mil alunos do primeiro ano, de acordo com o secretário de Educação, Rossieli Soares. No próximo ano, o modelo será expandido também para os estudantes do segundo ano, que terão dez aulas semanais somente para o aprofundamento curricular escolhido. No terceiro, serão 20 aulas.

O Novo Ensino Médio conta com três componentes — Projeto de Vida, Eletivas e Tecnologia e Inovação — que podem ser escolhidos pelos próprios alunos. A ideia é que os estudantes selecionem uma ou duas áreas para se aprofundar em conhecimentos específicos, segundo o interesse de cada um.

O investimento de R$ 303 milhões anunciado será repassado para as 3,6 mil escolas estaduais que atendem estudantes que demonstraram interesse no novo modelo. Casa unidade receberá a verba e pode direcioná-la conforme a necessidade local. Dessa quantia, R$ 150 milhões poderão ser usados para equipar as escolas em diferentes áreas do conhecimento.

Você viu?

O valor recebido por cada escola vai variar de R$ 10 mil, para unidades pequenas, a R$ 200 mil para as maiores. Outros R$ 200 milhões serão destinados a laboratórios de ciências e R$ 50 milhões serão aplicados na compra de materiais e componentes eletrônicos para o trabalho de Programação e Robótica.

Além disso, R$ 3,5 milhões serão destinados a miniestúdios, que funcionarão como uma espécie de HUB para a diretoria. Esses lugares serão equipados para que transmissões e reuniões, por exemplo, sejam realizados.

Segundo os dados divulgados, com as mudanças, haverá mais 121 mil aulas atribuídas e um potencial crescimento de 12% no total de professores. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários