Tamanho do texto

Ministro Sergio Moro autorizou o uso da Força Nacional para proteger a Esplanada dos Ministérios; este é terceiro dia de mobilização pela educação

Protesto pela Educação na Esplanada dos Ministérios arrow-options
Renato Costa/Agência O Globo
Em Brasília, concentração de manifestantes começou por volta das 9h

As manifestações a favor da educação e contra os cortes do governo federal no setor começaram na manhã desta terça-feira (13) em todo o País. Ao menos 48 cidades em 18 estados e o Distrito Federal já registraram protestos.

Leia também: Greve geral pela educação leva professores e apoiadores às ruas nesta terça

Em Brasília os protestos pela educação começaram às 9h e reúnem estudantes e lideranças indígenas.  O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, convocou as Forças Armadas para auxiliar a Força Nacional na proteção da Esplanada dos Ministérios. A intenção é evitar que grevistas cheguem até o prédio do Ministério da Educação. 

Protestos também já foram registrados em 18 dos 26 estados. São eles: Ceará, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Bahia, Sergipe, Alagoas, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Pará, Amapá, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Ao longo do dia, mais protestos devem acontecer. Ao todo, são esperadas mais de 5 milhões de pessoas nas ruas do Brasil. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, por exemplo, as manifestações só devem começar por volta das 15h.

Leia também: Ministro da Educação diz que busca solução para Escola sem Partido

Os atos foram convocados por entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). Esta é a terceira mobilização a nível nacional contra o contingenciamento de verbas anunciado pelo ministro da Educação , Abraham Weintraub.O primeiro, em 15 de maio, mobilizou a sociedade civil em pelo menos 222 municípios em todos os estados, incluindo o Distrito Federal. O segundo, no dia 30 do mesmo mês, ocorreu em ao menos 136 cidades de 25 estados e o DF.

Acompanhe ao vivo: